Topo

Salão de São Paulo

Honda HR-V deve ganhar motor 1.5 turbo na versão Touring da linha 2019

Fernando Miragaya

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

30/10/2018 17h44

Líder entre SUVs compactos muda em estilo e ganha equipamentos nas versões LX, EX e EXL; Salão de SP pode estrear novidade

Convenhamos: o Honda HR-V foi o primeiro modelo de fato a agitar o mercado de SUVs compactos, que foi criado no começo da década passada pelo EcoSport e ficou por muitos anos na mão do modelo da Ford, com seu lançamento em 2015.

Três anos depois, a Honda considerou este final de ano uma boa hora para dar aquela mudada em seu modelo -- até para manter a liderança da categoria, que está cada vez mais disputada.

As novidades confirmadas nesta terça-feira (30) continuam sendo movidas pelo motor 1.8 16V de 140/139 cv, com auxílio do câmbio CVT, sem qualquer anúncio de uso de uma opção turbo, como era esperado (e como ocorre, por exemplo, no caso do Civic, com quem o HR-V sempre dividiu motorização). 

A marca, por outro lado, calou-se sobre a versão Touring, que até então era a opção de topo de gama, mas não foi anunciada junto às demais configurações do catálogo. Assim, UOL Carros acredita que ela poderá ser apresentada mais adiante, com uma grande chance de surgir no Salão do Automóvel de São Paulo, justamente equipada com o motor 1.5 turbo. Ficaremos de olho!

Veja mais

+ O rival Jeep Renegade também mudou; assista
+ Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

+ Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
+ Instagram oficial de UOL Carros
+ Siga UOL Carros no Twitter

A linha 2019 do HR-V ganhou mais equipamentos, conforme já citado por UOL Carros. Essas são as principais novidades divulgadas oficialmente pela marca nesta terça (30):

+ Honda HR-V LX: R$ 92.500
Ganhou controle de cruzeiro, tela de cinco polegadas e faróis de neblina.

+ Honda HR-V EX: R$ 98.700
Agora incorpora airbags laterais, câmera-de-ré, aletas no volante para trocas simuladas de marcha, ar-condicionado digital e repetidores de setas.

+ Honda HR-V EXL: R$ 108.500
A versão mais cara equipada com motor 1.8 aspirado recebeu airbags de cabeça, rebatimento elétrico dos retrovisores e novo sistema multimídia, com tela central de sete polegadas com GPS 3D e capaz de espelhar smartphones, entradas USB e HDMI -- que seguem mal posicionadas atrás do console central flutuante.

+ Honda HR-V Touring 1.5 Turbo: R$ ?
É esta versão que UOL Carros aguarda para o Salão de SP, na semana que vem. Ela deve introduzir o HR-V na linha de SUVs compactos que oferecem motor turbo, ao lado de Chevrolet Tracker, Citroën C4 Cactus, Peugeot 2008 e Jeep Renegade, apesar deste último ter turbo somente no motor a diesel.

Tem mais novidade, para todas as configurações: o silêncio a bordo também foi aprimorado, segundo a Honda. Reforços acústicos foram colocados na porta corta-fogo e no assoalho do passageiro. A versão EXL, aliás, recebeu mantas asfálticas por todo assoalho e no porta-malas, além de tratamentos acústicos nas portas.

A suspensão foi recalibrada e ganhou coxim hidráulico. De acordo com a empresa, foram mais de 40 testes do jogo dianteiro e outros 12 do traseiro em busca de um acerto que visava obter rolagem mais progressiva da carroceria e absorção mais suave dos impactos.

Cara nova

Mas vamos aos que os olhos veem: o HR-V 2019 recebeu novos faróis com DRL integrados em toda a linha. Além disso, os faróis baixos receberam projetores. A grade redesenhada avança sobre as lentes e o para-choque também foi mudado, algo que deixou o SUV 3,4 cm mais comprido.

Na traseira, as novas lanternas têm lentes escurecidas e LEDs. As rodas de liga leve de 17 polegadas também são novas para toda a linha.

Na cabine, os bancos receberam reforços laterais e mais suporte para as pernas. O padrão do revestimento de tecido também mudou e o couro das versões de topo EXL e Touring é perfurado e tem costuras duplas aparentes.

Além disso, o acabamento do console central recebeu tons de preto brilhante em todas versões. O painel se mantém com arquitetura voltada para o motorista, o que também faz com que as controversas saídas de ar retangulares do lado do carona continuem.

Qual a meta?

O HR-V teve cerca de 35.500 unidades vendidas de janeiro a setembro, número que o coloca no topo do segmento, à frente de Hyundai Creta, Nissan Kicks, Jeep Renegade e Ford EcoSport -- concorrentes que se embolam no segundo lugar, sempre com números muito próximos.

Por isso a Honda não fala em número de vendas para seu SUV -- a estratégia é manter as médias mensais de quase 4 mil unidades e não perder a liderança.

Mais Salão de São Paulo