Topo

Seu Automóvel

"Placa Mercosul" segue sendo usada no Rio de Janeiro, diz Detran-RJ

Paulo Fernandes/Foto Arena
Imagem: Paulo Fernandes/Foto Arena

Alessandro Reis

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

15/10/2018 16h57

Órgão afirma que não foi notificado sobre a decisão e que, portanto, seguirá emplacando veículos com o novo padrão

Apesar da "Placa Mercosul" ter sido suspensa na última quinta-feira (11) pela Justiça brasileira, o Detran do Rio de Janeiro, único Estado que começou a fazer emplacamentos com o novo modelo de placa, afirmou nesta segunda a UOL Carros que não foi informado sobre a decisão e que vai continuar seguindo os novos padrões.

Vale destacar que até a última quinta 112 mil carros já haviam sido emplacados com as novas peças e que, de quinta até esta segunda, mais oito mil veículos receberam o novo emplacamento.

Atenção: nenhum cidadão será prejudicado por ter instalado a nova placa.

Veja mais

+ Carro com "placa Mercosul" não toma multa nem pode estacionar em SP
+ Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
+ Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube

+ Instagram oficial de UOL Carros
+ Siga UOL Carros no Twitter

Confira a resposta oficial do Detran-RJ a respeito da suspensão:

"O Detran informa que não foi notificado de decisão judicial que suspenda as resoluções 729/18 e 733/18 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), referentes às placas padrão Mercosul. Sendo assim, aguarda posicionamento do Ministério das Cidades e do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) sobre o caso.

A resolução do Denatran regulamentando a placa Mercosul é de 6 de março deste ano. Somente seis meses depois, no dia 11 de setembro, o Detran do Rio lançou o serviço.

O Denatran em nota informa que não foi notificado oficialmente sobre a liminar da Justiça pedindo a suspensão da placa Mercosul. A orientação repassada ao Detran é para que todos os processos de emplacamentos continuem seguindo normalmente.

Neste mês de lançamento, 112 mil placas já foram confeccionadas e, portanto, o sistema do Detran já administra as duas placas simultaneamente. Nenhum cidadão fluminense será prejudicado por instalar a nova placa".

Mais Seu Automóvel