Topo

Seu Automóvel

Chevrolet já produziu 1 milhão de Onix; veja 5 razões para ele vender tanto

Murilo Góes/UOL
Hatch existe há seis anos, mas já passou de 1 milhão de unidades produzidas Imagem: Murilo Góes/UOL

Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

03/10/2018 04h00

Campeão de popularidade atua em vários segmentos e oferece itens que o cliente valoriza na categoria

Não é todo modelo de carro que pode se gabar de ter alcançado a marca de 1 milhão de unidades produzidas para abastecer apenas uma região, no caso a América Latina. O Chevrolet Onix alcançou esta marca em setembro com uma velocidade impressionante, visto que está no mercado há apenas seis anos.

Veja mais

Onix é o mais vendido da América Latina; veja top 10
Documento digital, CRLVe já vale no DF; veja o que muda

Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Obviamente, o mercado brasileiro contribui em boa parte para os ótimos números de vendas do compacto. Afinal, o hatch produzido pela General Motors em Gravataí (RS) e São Caetano do Sul (SP) é líder de emplacamentos no país há mais de três anos, sempre com sobras em relação aos principais concorrentes.

Por que o Onix faz tanto sucesso? UOL Carros aponta cinco motivos:

1. Falta de concorrência interna

Esta talvez seja a razão mais importante. Desde que aposentou o Celta, em 2013, a GM tomou uma arriscada decisão de não apostar mais em um modelo "de entrada". Parecia um tiro no pé, mas a forte crise vivida pelo setor automotiva nos anos seguintes tornaram a decisão bastante acertada, no fim das contas.

Enquanto um potencial comprador de Volkswagen precisará escolher entre Gol, up!, Fox e Polo, e enquanto um cliente da Fiat quebrará a cabeça para decidir se quer um Mobi, um Uno ou um Argo, o consumidor que entrar numa concessionária da Chevrolet em busca de um compacto terá à disposição o Onix, e só ele.

2. Jogador de várias posições

Para atuar em "carreira solo" um segmento tão competitivo, o Onix teve de se tornar um competidor versátil ao longo dos anos. Hoje, com a existência da linha Joy (pré-facelift), o pequeno hatch consegue atrair o público interessado no melhor custo-benefício possível e ser líder também nas vendas diretas.

Já as configurações mais caras atendem a quem preza por mais conforto e equipamentos, incluindo a espalhafatosa versão Activ, de suspensões elevadas e carregada de apelo "aventureiro". Tudo isso com uma gama impressionantemente simples de motorização: 1.0 ou 1.4, ambos 4-cilindros flex aspirados, e câmbio manual de seis ou automático de seis marchas. Só. 

3. Aposta em conectividade

O Onix foi o primeiro compacto brasileiro a oferecer uma central multimídia. Com operação simples, na medida para cair no gosto popular, o MyLink logo se tornou o principal diferencial do modelo e foi copiado por todos os concorrentes. Em sua segunda geração, até hoje o sistema é destaque em termos de intuitividade.

4. Capilaridade de rede

Não adianta nada vender carro como pão quente sem uma boa estrutura de serviços pós-venda. A Chevrolet possui uma das maiores redes de concessionárias do país, com aproximadamente 600 pontos de venda em todo o território nacional.

5. Ações agressivas de venda

A Chevrolet não mede esforços para turbinar as vendas do Onix oferecendo condições especiais de pagamento. Além de realizar feirões de fábrica, a montadora investe em vendas diretas e abre margem para negociação no ato da compra do veículo. 

Mais Seu Automóvel