Topo

Testes e lançamentos


Volvo lança XC60 e S90 híbridos e promete 250 pontos de recarga no país

Vitor Matsubara/UOL
Volvo XC60 T8 e S90 T8 se juntam ao XC90 T8 e formam o novo trio de carros híbridos da marca Imagem: Vitor Matsubara/UOL

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/09/2018 17h07

Modelos têm potência combinada de 412 cv; estações de carregamento serão construídas até abril de 2019

A Volvo anunciou nesta sexta-feira (28) as estreias de XC60 T8 e S90 T8 no Brasil. Juntamente com o XC90 T8, a marca passa a oferecer três modelos híbridos no país.

Com isso, a empresa aposta suas fichas nos modelos eletrificados -- inclusive no Brasil, onde a estimativa é comercializar 800 unidades híbridas dos três modelos em 2019. O volume corresponde a 10% das vendas projetadas para o ano que vem.

Veja mais

+ Volvo XC60 diesel chega ao país por R$ 275.950
+ Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

+ Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
+ Instagram oficial de UOL Carros
+ Siga UOL Carros no Twitter

Preço agressivo

O XC60 T8 chega às revendas a partir de outubro apenas na versão R-Design, por R$ 299.950. Ele deverá responder por 20% do mix de vendas do SUV, segundo a marca.

Considerando porte e desempenho, a Volvo lista rivais como Mercedes-Benz GLC AMG (R$ 390.900), BMW X5 M40i (R$ 397.950) e Audi SQ5 (R$ 397.990). No entanto, o rival mais parelho em preço e proposta é o Lexus NX 300h F-Sport, oferecido por R$ 249.990, mas com menos equipamentos e menos potência: 194 cv.

Já o S90 T8 custará R$ 365.950 em versão única, a Inscription. Na prática, ele não vai oferecer versões movidas somente com motor a gasolina no mercado brasileiro. A Volvo enumera Audi A6, BMW Série 5 e Mercedes-Benz Classe E como concorrentes. A estimativa é vender 150 carros por ano.

Potentes e econômicos

Feitos sob a mesma plataforma SPA, ambos aproveitam o trem-de-força do XC90 híbrido -- trata-se de um motor 2.0 turbo com 324 cv aliado a um elétrico (instalado no eixo traseiro) de 88 cv. A potência combinada é de 412 cv, com torque máximo de 65,2 kgfm.

De acordo com a Volvo, o XC60 leva 5,3 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h. Já o S90 é ainda mais ágil, realizando a mesma tarefa em 4,9 segundos.

Apesar do bom desempenho, o XC60 não sacrifica o consumo de combustível. De acordo com o programa de etiquetagem veicular do Inmetro, ele faz 19 km/l na cidade e 20 km/l na estrada. Além disso, o motorista também pode rodar até 40 km no modo 100% elétrico.

Vitor Matsubara/UOL
XC60 T8 será vendido apenas em uma configuração de acabamento, a R-Design, por R$ 299.950 Imagem: Vitor Matsubara/UOL

E a recarga?

A Volvo também vai realizar investimento em infraestrutura, construindo 250 pontos de recarga em todo o país até abril de 2019. Metade deste volume, diz a empresa, estará disponível até dezembro. Assim, o número de pontos de carregamento deve aumentar de 120 para 370 no território nacional.

Para tanto, a fabricante sueca firmou parcerias com a rede de shoppings Iguatemi e a cadeia de supermercados Pão de Açúcar. A recarga é gratuita, mas o usuário precisa pagar o valor do estacionamento dos estabelecimentos. Qualquer veículo híbrido ou elétrico no padrão europeu também poderá ser carregado nos pontos bancados pela empresa, mesmo sendo de outra marca.

A fabricante estima que o processo leve duas horas para ser concluído, dependendo da corrente do carregador. Assim como fez com clientes do XC90, a Volvo se compromete a dar assistência aos clientes que desejarem instalar um ponto de recarga em casa. A marca, inclusive, paga os custos de até R$ 2 mil da instalação. O preço do carregador é de R$ 6 mil.

Assim, o Brasil entra de vez no planejamento global da Volvo, que espera vender mais de 1 milhão de veículos eletrificados até 2025.

Vitor Matsubara/UOL
Rival de BMW Série 5, Mercedes Classe E e Audi A6, S90 T8 custará R$ 365.950 na versão única Inscription Imagem: Vitor Matsubara/UOL

Autônomo? Quase isso

O pacote de itens de série dos dois modelos inclui o uso de direção semiautônoma em tecnologias como frenagem de emergência, sensor de pontos cegos (com intervenção no volante caso não haja reação) e controle de cruzeiro adaptativo, que acelera, freia e faz curvas a até 130 km/h. Há ainda alerta de colisão traseira e de tráfego cruzado, que monitora uma área de até 30 metros.

O S90 traz acabamento com apliques de madeira, vidros laterais laminados, revestimento em couro perfurado com ventilação nos bancos, câmera com visão em 360° e sistema de som Bower & Wilkins com 19 alto-falantes e potência de 1.400 watts. Assim como o XC90 Inscription, o sedã traz um modo de ajuste do som inspirado na acústica da sala de concertos de Gotemburgo.

Mais Testes e lançamentos