Topo

Carros elétricos

Porsche "mata" diesel para investir R$ 28,6 bilhões em elétricos e híbridos

Divulgação
Cayenne e Panamera já tiveram versões movidas a diesel Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

24/09/2018 10h09

Marca oferecerá versões "eletrificadas" para cada modelo de sua linha de produtos até 2025

A Porsche decidiu encerrar a produção de motores a diesel. Ao mesmo tempo, a marca anunciou o investimento de 6 bilhões de euros (o equivalente a R$ 28,6 bilhões) na "eletrificação" de sua linha de veículos até 2022, reiterando o compromisso de apostar em motorizações híbridas e elétricas.

Veja mais

+ Peugeot-Citroën terá só híbridos e elétricos a partir de 2019
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Nos últimos anos, Cayenne e Panemera tinham versões movidas a diesel, mas a fabricante já não oferecia modelos movidos pelo combustível desde fevereiro deste ano, principalmente pela demanda cada vez menor. Ao mesmo tempo, a busca por formas de propulsão mais ecológicas cresce rapidamente. Segundo a Porsche, 63% de todas as unidades do Panamera vendidas na Europa são híbridas. 

"A Porsche não está demonizando os carros diesel. Eles são, e continuarão sendo, uma importante tecnologia de propulsão. Entretanto, o diesel sempre desempenhou um papel secundário para uma marca de carros esportivos como nós. Diante isso, concluímos que nosso futuro não inclui motores a diesel. Mas obviamente vamos continuar dando todo o suporte para nossos clientes de motores a diesel", afirmou Oliver Blume, CEO da Porsche AG.

Taycan vem aí

A decisão vem às vésperas de um lançamento que marca uma nova fase dentro da Porsche. O Taycan será o primeiro veículo 100% elétrico produzido em série pela marca a partir de 2019. A meta da empresa é oferecer pelo menos uma versão "eletrificada" de cada modelo da Porsche até 2025. Enquanto isso, a marca afirma que "está concentrando seus esforços em otimizar o rendimento de motores a combustão interna".

Apesar do investimento pesado em propulsão híbrida e elétrica, a Porsche fez questão de tranquilizar seus entusiastas. "A produção de esportivos puristas, emocionais e potentes seguirá desempenhando um papel fundamental na estratégia de produtos", concluiu a marca em comunicado oficial.

Mais Carros elétricos