Topo

Seu Automóvel

Documento digital do carro, CRLVe já vale no DF; veja o que muda

Denny Cesare/Codigo19/Folhapress
Versão digital substitui documento impresso em abordagens policiais Imagem: Denny Cesare/Codigo19/Folhapress

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/08/2018 14h02

CRLVe estará disponível para carros licenciados no estado ainda em agosto; serviço chega ao resto do Brasil até fim do ano

Como antecipado por UOL Carros na última semana, Ministério das Cidades e Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) apresentaram nesta segunda-feira o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo em versão digital -- chamado de CRLVe. O serviço começa a ser oferecido primeiro aos proprietários de veículos registrados no DF.

Documento de porte obrigatório dos veículos, o CRLV terá, em sua versão digital, todas as informações do documento impresso, além de um QR Code, que pode ser lido para verificar se há alguma falsificação no documento durante uma abordagem de trânsito. A oferta do CRLV-e no Distrito Federal servirá para o Denatran realizar todos os testes e eventuais adequações necessárias no aplicativo.

De acordo com os órgãos federais, espera-se que o CRLVe seja gradualmente implantado pelos Detrans dos demais 26 Estados ao longo dos próximos meses até 31 de dezembro.

Veja mais

Denatran responde dúvidas sobre a CNH digital
Depoimentos: quem tem a CNH-e conta como é 

Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Finalmente, sinais de integração

A versão virtual do documento será disponibilizada no mesmo aplicativo da CNH-e, a Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica, que desde abril é oferecido em todo o território nacional. O serviço deve começar ainda em agosto de forma experimental.

A Resolução 720/2017 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), publicada em 13 de dezembro do ano passado, prevê que todos os Detrans adotem o formato eletrônico do documento. Estratégia semelhante aconteceu com a CNH digital, cujo primeiro estado a disponibilizá-la foi Goiás, em outubro de 2017.

Tudo igual

Como já acontece com a habilitação eletrônica, a versão virtual do documento de porte obrigatório será uma reprodução fiel da convencional, impressa, com acesso pelo celular, tablet ou outro dispositivo móvel.

A CRLV-e, inclusive, poderá substituir o documento de papel em uma abordagem policial.

Uma novidade é que o CRLV virtual poderá ser compartilhado por mais de um condutor, em smartphones diferentes, permitindo que diferentes motoristas conduzam o mesmo veículo -- exatamente como acontece hoje.

Como na CNH-e

Detalhes sobre solicitação do documento eletrônico ainda estão em fase de definição pelo Denatran, em conjunto com o Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), estatal responsável pelo desenvolvimento e implantação da CNH-e e do CRLV-e junto aos Detrans. Mas já adiantamos alguns detalhes com o Detran-DF.

O primeiro, que pode parecer óbvio, é que a solicitação do CRLV-e será condicionada à quitação de todos os débitos pendentes ou outro impedimento para a emissão do documento físico.

Além disso, quem já fez o cadastro da CNH-e poderá pular algumas etapas para fazer o cadastro.

Já se sabe que após quitar eventuais débitos, o proprietário deverá informar o Renavam dos veículos cujo documento de porte obrigatório pretende digitalizar.

Será gerado um QR Code para cada Renavam informado, de forma a garantir a veracidade da versão eletrônica, em caso de abordagem de fiscalização. O mesmo método já é aplicado na própria CNH impressa.

Assim como acontece com a CNHE-e, o CRLV-e poderá ser convertido em formato PDF para uso em diversas situações que exijam cópia do documento.

Ainda será definido se a confirmação das informações repassadas junto ao Detran precisará ser realizada de forma presencial ou pela internet, para aqueles que têm um certificado digital - é assim que hoje acontece com a habilitação virtual.

Mais Seu Automóvel