Topo

Carros

Novo Audi A1 cresce e vira "primo refinado" do Volkswagen Polo; assista

Marcelo Sant'anna

Do Auto+, em São Paulo (SP)

02/08/2018 04h00

Segunda geração do hatch ganhou design de modelos mais caros e mais espaço interno

O Audi A1 estreou em 2010 com o objetivo de enfrentar o Mini Cooper. O compacto pode não ter sido um sucesso de vendas no Brasil, mas conquistou seu espaço no mercado europeu como uma opção mais barata (e descolada) ao A3.

Veja mais

+ Audi Q3 ganha base de Golf e "autoconfiança" para encarar rivais
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

A segunda geração acaba de estrear no Velho Continente trazendo um nível de refinamento até então inexistente.

As linhas angulosas fazem o carro parecer maior do que ele realmente é, embora o hatch de fato tenha crescido 6 cm no comprimento (de 3,97 m para 4,03 m). O modelo também ficou 1 cm mais baixo (de 1,71 m para 1,70 m) e a largura se manteve em 1,74 m.

A plataforma do A1 é a famosa MQB A0, aproveitada no Brasil nos modelos Volkswagen Polo e Virtus.

O design não esconde a inspiração nos últimos lançamentos da Audi, como os novos A7 e A6. A coluna "C" ficou bem mais larga e a versão S-Line traz pequenas entradas de ar no capô, acima da grade frontal -- uma referência ao clássico Sport Quattro dos anos 80.

Atrás, o A1 perdeu os contornos arredondados em nome de traços mais marcantes. especialmente no desenho das lanternas e no recorte da tampa do porta-malas. Por falar em porta-malas, o hatch agora leva até 335 litros, um significativo aumento de 65 litros.

Mais Carros