Topo

Testes e lançamentos

Flagra: Mercedes-Benz Classe X desfila sem camuflagem; veja quando chega

Luís Gustavo Carvalho Cunha/UOL
Para que camuflagem, não é mesmo? Mercedes-Benz Classe X roda pela Grande São Paulo "nua" e ainda numa chamativa pintura dourada Imagem: Luís Gustavo Carvalho Cunha/UOL

Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

02/08/2018 04h00

Picape média "de luxo" já está prontinha, mas só ganhará as ruas no 2º trimestre de 2019; saiba como ela virá

Domingo à tarde. O leitor Luis Gustavo Carvalho Cunha passeava tranquilamente por Santo André (SP) quando se deparou com uma picape dourada. Era a Mercedes-Benz Classe X, desfilando sem qualquer tipo de camuflagem ou pudor de aparecer -- muito pelo contrário, conforme evidenciava a chamativa pintura.

Não há mesmo qualquer motivo para se esconder, até porque a Classe X já foi integralmente revelada no exterior e inclusive na América Latina. Além disso, chegará para inaugurar um segmento, o de picapes médias de luxo.

Portanto, a fabricante alemã quer é fazer barulho para anunciar a vinda do modelo, e já vem realizando até eventos com concessionários e potenciais compradores a fim de apresentá-lo.

Veja mais

+ Nissan inaugura fábrica que fará Frontier, Alaskan e Classe X
+ Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
+ Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
+ Instagram de UOL Carros
+ Siga UOL Carros no Twitter

Só que o início das vendas não será tão breve quanto gostaríamos. Verdade que a Classe X será a grande estrela da Mercedes no Salão de São Paulo, em novembro, mas UOL Carros pode afirmar que a comercialização será iniciada só no fim do primeiro semestre de 2019. Até lá, restará apenas flagrar e contemplar um ou outro protótipo rodando por aí, camuflado ou não.

Mas calma que é possível, sim, saber mais detalhes sobre a Classe X. UOL Carros e os parceiros do "Auto+" já andaram no modelo e contam como ele roda no vídeo abaixo. Assista:

UOL Carros e Auto+ já avaliaram a Classe X; assista

Programa Auto+

Como será a Classe X

Derivada da atual Nissan Frontier, em projeto triplo que dará origem também a uma terceira picape, a Renault Alaskan, a Mercedes Classe X será produzida na mesma fábrica de onde sairão suas duas coirmãs, recém-inaugurada em Córdoba (Argentina).

Seu objetivo será ocupar um nicho de mercado acima do que Toyota Hilux, Chevrolet S10 e afins são capazes de alcançar. Por isso não se pode esperar por preço inicial muito abaixo de R$ 200 mil.

Motorização será sempre turbodiesel, com duas opções: 2.3 4-cilindros de 193 cv e 45,9 kgfm, "emprestado" pela aliança Renault-Nissan e usado pela própria Frontier -- assim como o será pela Alaskan --, ou 3.0 V6 de 258 cv e 56 kgfm, este de origem própria da Mercedes e já visto em diversos modelos de passeio ou SUVs da marca alemã, como o GLE.

Câmbio será somente automático de sete marchas, com opções de tração 4x2 ou 4x4, marcha reduzida, bloqueio eletrônico de diferencial e outras assistências para uso off-road. Capacidade de carga será de 1,1 tonelada e cabine, sempre dupla.

Visual, obviamente, bebe da fonte dos automóveis e SUVs da fabricante germânica, principalmente na parte dianteira. Traseira pode ser considerada convencional, o que é uma pena, pois o conceito da Classe X prometia uma solução de lanternas integradas que cairia muito bem ao modelo de produção.

Padrão do habitáculo de passageiros está acima do que picapes de marcas generalistas costumam oferecer, mas não chega a ser luxuoso como os carros de passeio da marca. Revestimentos remetem a couro nos bancos e a metais escovados no painel de instrumentos. Central multimídia flutuante com tela de 8,4 polegadas é bem conectada e pode ser gerenciada pelo já conhecido touchpad no console central.

Outro elemento típico dos Mercedes é o quadro de instrumentos com computador de bordo digital de 5,4 polegadas. Por outro lado, a alavanca de câmbio será convencional, e não através de uma chave atrás do volante.

A Mercedes também já confirmou que a Classe X contará com três versões de acabamento: Pure (básica), Progressive (intermediária) e Power (topo).

Luís Gustavo Carvalho Cunha/UOL
Apesar da imagem um tanto tremida, dá para visualizar bem como será convencional a traseira da Classe X. Vendo por este ângulo, o único elemento chamativo de verdade é o logotipo Imagem: Luís Gustavo Carvalho Cunha/UOL

Mande flagras por e-mail ou no nosso novo WhatsApp

Se você fotografar ou filmar um carro diferente e/ou camuflado, envie para UOL Carros, com seu nome completo, RG e/ou CPF, telefone, cidade de residência e local do flagra. A critério da Redação, elas podem ser publicadas, sempre com o devido crédito ao autor. Não há emuneração.

UOL Carros também usa o WhatsApp como forma de receber suas imagens: basta adicionar o +55 11 9-7670-4028. Segue válida a forma por e-mail uolcarros@uol.com.br.

Mais Testes e lançamentos