Topo

Testes e lançamentos

Chrysler Pacifica Hybrid, minivan do Google, chega por conta a R$ 325 mil

Divulgação
Chrysler Pacifica Hybrid: é minivan, é híbrida... e tem gente interessada Imagem: Divulgação

Alessandro Reis

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

18/07/2018 04h00

Uma das últimas minivans do mercado chega por importação independente em configuração futurista

Minivans familiares perderam seu espaço para os SUVs aqui no mercado brasileiro. Basta ver que o único representante das marcas generalistas, atualmente, é o Chevrolet Spin, recém-modificado como linha 2019 (de R$ 64 mil a R$ 84 mil). Quem tem mais dinheiro, pode optar pela Citroën C4 Picasso/Grand Picasso (R$ 145 mil a R$ 150 mil) e Kia Carnival (de R$ 270 mil)... mas onde está o modelo da Chrysler?

Pois é, todo o grupo Fiat-Chrysler está trocando seus carros de passeio para trocá-los, também, por SUVs e picapes, muito mais lucrativos. Nessa, a minivan Pacifica (substituta da Town&Country já há duas temporadas) nunca chegou por aqui oficialmente. Mas tem quem queira colocar o modelo na garagem de qualquer jeito.

De acordo com a DPR  Trading, importadora com sede em Miami (EUA), pelo menos sete unidades da Pacifica já foram trazidas ao Brasil por preços de até R$ 375 mil. Detalhe fundamental: todas da configuração híbrida.

Veja mais

+ Tesla Model 3 chegou por R$ 325 mil ao Brasil
Veja os principais lançamentos para o Brasil até 2022
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Duas unidades da Pacifica foram entregues a clientes "pessoa física", moradores de Santa Catarina, sendo que uma chegou nesta semana. Uma na versão Touring L, vendida por R$ 325 mil, outra da configuração de topo Limited, que saiu por R$ 375 mil.

"Não teve fila de espera, conseguimos comprar as unidades a pronta entrega", de acordo com Daniel Reis, sócio da DPR. Nos EUA, essas versões custam US$ 43 mil e US$ 48,5 mil, respectivamente.

Segundo Reis, os outros cinco exemplares da minivan foram para uma loja no interior de São Paulo e quem comprá-las deverá pagar "no mínimo" 40% de ágio sobre os valores acima. 

Divulgação
Configuração híbrida que chega ao Brasil promete fazer 35 km/l de gasolina e pode recarregar baterias na tomada Imagem: Divulgação

Carro do Google?

A Pacifica foi um dos últimos projetos grandiosos da marca Chrysler, senão o último. Além do veículo familiar com motor a gasolina, previa desde o começo a configuração híbrida, além da possibilidade de tecnologia semi-autônoma e autônoma. Tanto é assim, que foi um dos modelos usados pela Waymo, subsidiária do Google, para o desenvolvimento de carros autônomos com testes nos EUA. Outro modelo usado pelo Waymo é o elétrico Jaguar I-Pace.

De série, a Pacifica já conta com recursos como controle de cruzeiro adaptativo avançado, central multimídia com DVD, teto solar panorâmico, cortinas e portas laterais deslizantes com acionamento elétrico, câmera com visão 360 graus, sensor de chave, tampa traseira elétrica (se abre passando o pé sob o para-choque) e telas multimídia na segunda fileira de bancos, com controle remoto. Ao todo, são três fileiras de assentos, com lugares para sete pessoas.

Divulgação
São sete lugares com bancos confortáveis na configuração 2+2+3 Imagem: Divulgação

Seu maior diferencial, porém, é ser um veículo híbrido plug-in, cujas baterias podem ser recarregadas em uma tomada de energia, como carros 100% elétricos.

Nas configurações trazidas, a Pacifica combina o conhecido motor 3.6 V6  Pentastar, aspirado, combinado a outros dois elétricos para render 248 cv de potência e 21,8 kgfm de torque, com a vantagem de poder rodar até cerca de 50 km apenas no modo elétrico. Como híbrido, é capaz de 35 km/l de gasolina, pelas contas da fabricante no regime norte-americano.

Joe White/Reuters -8.1.2017
Pacifica totalmente autônoma de testes da divisão Waymo Imagem: Joe White/Reuters -8.1.2017

Mais Testes e lançamentos