Topo

Carros elétricos

BMW anuncia eletrovia RJ-SP na próxima semana: "Maior da América Latina"

Eduardo Anizelli/Folhapress
Imagem: Eduardo Anizelli/Folhapress

Do UOL, em São Paulo (SP)

13/07/2018 12h13Atualizada em 13/07/2018 14h20

Além dos postos de recarga para carros elétricos ao longo da Via Dutra, Brasil já tem eletrovia no PR; Uruguai, no entanto, tem maior eletrovia da região atualmente

Será que agora vai? A BMW do Brasil promete anunciar na próxima semana, em São Paulo (SP), o lançamento comercial da "eletrovia" (rede de postos de recarga para carros elétricos) entre as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo. O projeto deveria ter sido inaugurado em março, mas atrasou.

De acordo com comunicado da fabricante alemã de carros de luxo -- e que também tem a submarca elétrica BMW i -- essa rede de postos de recarga formará "o maior corredor elétrico da América". Segundo o projeto inicial, a eletrovia do eixo da rodovia Presidente Dutra (BR-116) terá seis pontos de recarga para carros elétricos (três deles no sentido SP-Rio e outros três no sentido Rio-SP), cobrindo 430 quilômetros em cada trecho.

Além da BMW, a rede de postos Ipiranga e a EDP (empresa portuguesa do setor de eletricidade) estão no projeto, fornecendo totens e rede de recarga. Todos os pontos serão integrados a postos de combustível da Ipiranga.

Veja mais

Quem paga a conta do desenvolvimento de carros e tecnologias no Brasil?
Rota 2030 vai deixar carro elétrico mais barato?
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Maior da América Latina

De toda forma, o Paraná ficou com a "primazia" no Brasil ao inaugurar dois postos de recarga e ter, assim, a primeira eletrovia do Brasil. E até que os projetos saiam do papel, e do campo das promessas, de fato, é do Uruguai a "proeza" de ter a maior eletrovia da América do Sul no momento.

Por lá, são cinco eletropostos já instalados (Colônia do Sacramento, Rosário, San José, Aeroporto Internacional de Carrasco e São Luis) e outros três em construção (Montevidéu, Punta Del Este e, até 2019, Rocha). No total, os oitos pontos integram um rota rodoviária de 310 quilômetros abastecidos pela Ancap (empresa local de eletricidade) e que contarão também com pontos de aluguel de carros elétricos para atender a turistas ou pessoas que não têm um modelo do tipo na garagem.

Quando se fala em América Latina, porém, o México é o mais avançado. Desde o início do programa de eletrificação daquele país, em 2015, já foram instaladas mais de 700 estações, que cobrem virtualmente de uma ponta a outra do território mexicano, com maiores concentrações na região da Cidade do México e de Guadalajara.

Alvaro Salas/Ancap
Um dos eletropostos no Uruguai: por enquanto, país tem maior rede da América do Sul Imagem: Alvaro Salas/Ancap

Demanda ampliada

Pelas contas iniciais, o projeto da "eletrovia RJ-SP" terá custo total de R$ 1 milhão -- bem abaixo dos R$ 5,5 milhões investidos nos oito postos da eletrovia paranaense que vai ligar Paranaguá a Foz do Iguaçu (por ora, apenas as estações de Curitiba e Paranaguá estão ativas).

Informações iniciais davam conta de que falta de regras públicas para a carga e a cobrança pelo serviço de abastecimento de elétricos teriam contribuído com o atraso, mas a BMW descartou essa hipótese. O atraso ocorreu porque a demanda inicialmente planejada se mostrou aquém da realidade.

De toda forma, como o anúncio do "Rota 2030" também contempla carros híbridos e elétricos, projetos desse tipo deverão ganhar importância e necessidade.

Pelo projeto da BMW, pelo menos dois carros podem ser carregados em cada ponto por vez (mas a empresa diz esperar mais do que esse tráfego simultâneo). Cada posto de recarga promete ter ainda diferentes tipos de bocais para atender a modelos elétricos e híbridos plug-in de diferentes marcas, não apenas da BMW.

Ainda de acordo com a montadora, o ponto de recarga será de altíssima velocidade: será possível realizar uma recarga rápida de até 80% das baterias do carro em 25 minutos, "tempo suficiente para aproveitar e tomar um cafezinho ou fazer uma refeição rápida". É o mesmo tempo previsto para os postos da eletrovia do PR.

"Redimensionamos a demanda pré-contratada na rede elétrica para que funcione sem queda de energia, mesmo com operação 24 horas com forte demanda e mesmo nos horários de pico", apontou a BMW.

Esse contrato de fornecimento de energia de pontos de recarga é feito, claro, com as operadoras de cada Estado. No caso dessa eletrovia, a Light abastece os trechos no RJ, tendo a Eletropaulo como responsável pelo fornecimento em SP.

Além do projeto da eletrovia, a BMW afirma ter pontos de recarga montados em parceria com supermercados, shopping-centers e lanchonetes em pelo menos 70 localidades de diferentes cidades do Brasil.

Mais Carros elétricos