Topo

Testes e lançamentos

Mercedes-Benz mostra Classe X com motor V6 e quase nada de Nissan; veja

Do UOL, em São Paulo (SP)

29/06/2018 12h56

X 350 d é versão de topo com mecânica "pura" da Mercedes-Benz; picape chega ao Brasil em 2019

Já se sabia desde o lançamento global, na África do Sul, em 2017, que a picape Mercedes-Benz Classe X teria a opção de ser equipada com motor V6 em sua configuração mais poderosa, usando o mesmo trem-de-força do SUVão de luxo GLE. Mas levou um ano para que a marca alemã finalmente lançasse a versão.

Chamada de Mercedes-Benz X 350 d 4Matic, a configuração de topo da picape média usará como estratégia de marketing ter uma mecânica "pura", enquanto as versões de entrada e intermediária compartilham mesmos recursos das "primas-irmãs" de projeto -- Nissan Frontier e Nissan Alaskan.

Assim, o motor será o V6 a diesel de 3 litros, 262 cavalos de potência (258 hp) e 56 kgfm de torque, da própria Mercedes, com sobrealimentação por turbo. A tração é integral, com comandos eletrônicos de modos de atuação e do controle de diferencial. O câmbio é o 7GTronic, automático de sete marchas, também da Mercedes.

Veja mais

Principal rival: Volkswagen Amarok V6 mostra sua força
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Força

Segundo engenheiros da marca alemã, há uma modificação na construção da suspensão (que no projeto original também é da Nissan) visando melhor equilíbrio de performance e conforto, mesmo em velocidades mais altas e mesmo em pisos mais atribulados. Claro, melhor equilíbrio dentro do possível para uma picape construída sobre chassis -- ainda assim, a Mercedes cutuca o mercado prometendo um 0-100 km/h em menos de 8 segundos com controle total do condutor. 

Capacidade de carga segue sendo de 1,1 tonelada, capacidade de tração de até 3,5 toneladas, cabine sempre na configuração dupla e a promessa de ter o melhor acabamento interno do segmento. 

Na Europa, a X350 d tem apenas duas versões de acabamento (das três do restante da linha), mas as imagens mostra a versão Power, mais completo, incluindo: sistema de monitoramento 360 graus por câmera vinculado ao sistema de auxílio de estacionamento, partida por botão, ar-condicionado de duas zonas, central multimídia destacada de 8,4 polegadas, além do quadro de instrumentos com computador de bordo digital de 5,4 polegadas são destaques entre os mimos. Só esperamos que o polêmico touchpad no console central seja substituído pelas novas centrais com telas sensíveis ao toque até a chegada ao Brasil.

E quando chega?

Por falar nisso, unidades da Classe X já estão em testes de rodagem final e clínicas (eventos de apreciação por parte de potenciais consumidores) aqui no Brasil e tudo deve seguir o cronograma inicial: a picape deverá ser uma das estrelas da Mercedes no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro, chegando às lojas -- tanto de automóveis, quanto de caminhões e veículos comerciais -- no começo de 2019.

Tanto a V6 (X 350 d 4Matic), quanto as outras configurações (X 220 d e X 250 d, com o motor Nissan turbodiesel de quatro cilindros, 193 cv e 46 kgfm) serão fabricadas na Argentina, na mesma fábrica que entregará Frontier e Alaskan.

Preços para o Brasil ainda estão longe de terem uma definição, mas é improvável que esta configuração mais forte fique abaixo do patamar dos R$ 200 mil, podendo extrapolar bastante esta casa. A rival Volkswagen Amarok V6 custa atualmente R$ 187.700, mas não é o parâmetro ideal, por conta do fator "premium" que a Mercedes vai acabar atribuindo ao seu modelo. 

Na Europa, a Classe X parte de 37.300 euros (cerca de R$ 170 mil limpos) em sua configuração 4-cilindros. A X 350 d 4Matic parte de 53 mil euros (R$ 240 mil).

Mais Testes e lançamentos