Topo

Mão na roda

Piloto dá cinco dicas para você reduzir desperdício de combustível

Nando Matheus/raw-image/Folhapress
Fila de carros em posto de combustível da zona sul de São Paulo (SP), impulsionada pela disparada de preços e pelo risco de escassez devido à greve dos caminhoneiros Imagem: Nando Matheus/raw-image/Folhapress

Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

25/05/2018 04h00

Campeão em corrida de carros elétricos e embaixador de meio ambiente da ONU, Lucas di Grassi aponta modos de fazer uso mais racional do combustível e do seu carro em momento de crise

Lucas di Grassi, ex-competidor de Fórmula 1, atual campeão da Fórmula E -- primeira categoria automobilística global formada por monopostos 100% elétricos -- e vencedor de duas etapas da Stock Car em 2018, é um dos pilotos brasileiros mais importantes da atualidade.

Engana-se quem pensa, porém, que sua única preocupação é acelerar um carro de corridas. O paulistano de 34 anos virou protagonista na defesa pelo desenvolvimento de veículos com matrizes energéticas alternativas, seja de competição ou de rua. Tal postura o levou a ser nomeado embaixador de meio ambienta da ONU (Organização das Nações Unidas).

Como piloto profissional conhece como ninguém os segredos de um veículo, UOL Carros bateu um papo rápido com Di Grassi por telefone para contar, em tempos de escassez e disparada de preços dos combustíveis, como é possível deixar de desperdiçar até 30% de combustível na cidade apenas mudando alguns hábitos e vícios de condução.

Veja mais

+ Abusar da reserva afeta funcionamento do carro; entenda
Dicas para economizar combustível nos tempos de gasolina a R$ 5
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Afinal, dirigir de forma econômica significa não apenas fazer um número menor de visitas ao posto, como também emitir menos poluentes na atmosfera e usar de maneira mais comedida matérias-primas por vezes não renováveis (caso do petróleo).

"Um motor é nada mais do que uma usina de energia. Quanto mais você conseguir evitar o desperdício dessa energia gerada, mais eficiente será sua condução", explica o piloto. Difícil não falar em desperdício quando sabemos que um automóvel a combustão possui menos de 30% de eficiência térmica, ou seja, aproveita menos da metade da energia gerada pelo motor.

Ainda assim, aprimorar os hábitos de consumo de combustível é possível. Confira as cinco dicas abaixo.

Andreas Solaro/AFP Photo
O piloto Lucas di Grassi Imagem: Andreas Solaro/AFP Photo

1) Dosar os freios

Uma das maiores obviedades quando se fala em economia de combustível é pedir que o motorista "dose o pé" no acelerador. "As acelerações precisam ser bem suaves", comenta o próprio Di Grassi. Só que o piloto levanta a questão sob uma perspectiva diferente: a quantidade de vezes e a intensidade com que se aciona os freios.

"Quanto menos se freia, mais você está economizando", diz. Por quê? "Porque se você está acelerando muito, significa que também terá de procurar o freio mais vezes", argumenta. Faz todo sentido.

A dica, aqui, é aproveitar ao máximo a rolagem natural do veículo (sempre com o câmbio engatado, frise-se): viu que o farol está ficando vermelho lá na frente? Interrompa a aceleração e deixe o freio-motor agir o quanto antes. Entrou num trecho de descida? Faça o mesmo. "Só com essa mudança de postura é possível reduzir em até 30% o consumo na cidade", calcula Di Grassi.

2) Evite ficar parado

Está com o veículo parado? Desligue. Parece uma solução simples quando estamos falando do carro ligado sem necessidade na garagem de casa, mas muito mais complexa quando se trata do "anda-e-para" dos congestionamentos.

Neste segundo caso é claro que não dá para aplicar esta prática, pois o motor de arranque pedirá arrego logo -- exceto quando o modelo é dotados de start-stop, sistema que realiza esse trabalho sujo de maneira automática --, mas então o segredo é... Evitar ao máximo os engarrafamentos.

Como? Aproveite serviços como Waze e Google Maps, que indicam rotas alternativas em tempo real para fugir do trânsito. E, sempre que possível, opte por deixar a garagem fora dos horários de pico. Você passará menos estresse e, claro, gastará menos combustível e dinheiro.

3) Na estrada, feche os vidros

É sabido que o uso do ar-condicionado compromete o consumo em ambiente urbano, mas na estrada o cenário muda de figura. "Andar com os vidros fechados melhora a eficiência aerodinâmica e ajuda a reduzir o consumo, mesmo com o ar ligado", conta Di Grassi.

4) Calibre os pneus. Sempre

Parece besteira, mas não é: andar com os pneus descalibrados compromete substancialmente a eficiência do veículo. Recalibre-os regularmente -- pelo menos uma vez por semana -- seguindo os dados de pressão indicados pela fabricante.

Os valores corretos, e eles podem variar de acordo com a quantidade de passageiros e bagagens a bordo, geralmente são encontrados na coluna B do automóvel, com a porta do motorista aberta, ou na parte de dentro do bocal do tanque de combustível. Em último caso, consulte o manual.

5) Busque alternativas

Parece bobo, mas ajuda. Não existe maior desperdício do que cinco pessoas se deslocando a um mesmo local num mesmo horário em cinco veículos diferentes. Que tal começar a combinar com amigos e/ou colegas de trabalho/faculdade um revezamento de caronas?

"Tirar um dia da semana para se deslocar de bicicleta, bicicleta elétrica ou transporte público também é interessante", acrescenta Di Grassi, que defende com veemência uma maior diversificação dos modais de transporte e das matrizes.

Passar um ou dois dias da semana sem colocar o carro na rua não mata ninguém e ainda pode significar outros 25% a 30% de combustível poupado, além de contribuir para um ar mais limpo e... Um trânsito menos caótico.

Especialista dá dicas rápidas para economizar combustível; assista

UOL Carros

Mais Mão na roda