Topo

Testes e lançamentos

Chery Tiggo será nacionalizado: vêm aí o Tiggo 4 e o Tiggo 7 brasileiros

Josias Silveira/UOL
Família Tiggo será feita no Brasil: Tiggo 2 (crossover compacto), Tiggo 4 (SUV compacto) e Tiggo 7 (SUV médio) serão nacionais Imagem: Josias Silveira/UOL

Josias Silveira

Colaboração para o UOL, em Wuhu (China)

10/05/2018 04h00

Família de jipinhos será grande arma da Caoa-Chery para fazer sucesso no Brasil; leia nossa avaliação

Depois de anunciar os planos de lançar no Brasil a família Tiggo, no Salão de Pequim realizado há algumas semanas, a Caoa-Chery se prepara agora para a industrialização de mais dois SUVs dessa linha: os modelos 4 e 7.

A dupla será feita no Brasil ao lado do também já anunciado Tiggo 2.

Mantendo o visual básico, eles vão aumentando comprimento, distância entre-eixos e espaço interno. Enquanto o Tiggo 4 tem 4,34 m de tamanho, o Tiggo 7 chega a 4,50 m.

Assim, a família que já tem um compacto (o Tiggo 2, com 4,20 m), terá um médio (4) e um médio-grande (7), todos com visual parecido, porém com diferenças de uso e conforto -- enquanto o Tiggo 4 é mais esportivo, o Tiggo 7 está mais para uso familiar. Ambos são mais luxuosos que o Tiggo 2 e trarão motor turbo e câmbio automatizado de dupla embreagem e 6 marchas.

Veja mais

Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Nós já andamos

Já rodamos com os dois novos Tiggo na fábrica chinesa da Chery em Wuhu, na China. Eles serão industrializados e produzidos nas fábricas de Jacareí (SP) e Anápolis (GO) e o lançamento da dupla deve ocorrer até o final deste ano.

Na versão chinesa, o motor 1.5 turbo tem 145 cv. Mas isso deve mudar nos modelos brasileiros, segundo Marcio Alfonso, presidente da Caoa-Chery, que afirmou que o rendimento deve ultrapassar os 150 cv durante a transformação dos motores para as variantes flexíveis.

Vários outros componentes também serão modificados para as versões brasileiras, como relações de câmbio e calibração de suspensão. Acabamento e equipamentos também serão selecionados.

Na prática, o Tiggo 4 tem reações mais esportivas: melhor aceleração, suspensão mais firme e volante com respostas rápidas. Pelas dimensões, ele vai concorrer com crossovers como Jeep Renegade, Ford EcoSport e Honda HR-V, entre outros.

Já o Tiggo 7 chinês mostrou suspensão mais voltada para conforto, adernando mais em curvas, com direção de respostas mais lentas, além de acelerações mais demoradas e relação de câmbio mais longa. Segundo a Caoa, estas características serão abrandadas na versão brasileira. Ele deverá concorrer na categoria de Jeep Compass e outros SUVs médios.

Divulgação
Chery Tiggo 4 tem proposta mais esportiva e deve disputar mercado com HR-V e Renegade Imagem: Divulgação

Completinhos

Estes dois novos modelos de Tiggo contam com uma extensa lista de equipamentos nas versões chinesas, tanto de segurança como de entretenimento, que estão sendo estudadas pela Caoa-Chery. Vão de chave de presença a volante multifuncional, de controle de tração à câmera de ré, passando por seis airbags, teto solar e tela central multimídia de nove polegadas, por exemplo.

Claro, a escolha e a sofisticação deste pacote será importante para definir os preços. Pelas conversas com executivos da marca, tudo indica que a produção nacional vai se iniciar pelos modelos topo de linha, para futuramente surgirem versões mais acessíveis, inclusive com motor 2.0 aspirado.

Leonardo Felix/UOL
Tiggo 7 é mais familiar e voltado para conforto. Ele deverá concorrer na categoria de Jeep Compass e outros SUVs médios Imagem: Leonardo Felix/UOL

Mais Testes e lançamentos