Topo

Segredos automotivos


Picape média RAM é confirmada no Brasil por chefão da FCA; mas não para já

Nova RAM 1500 no Salão de Detroit 2018: picape brasileira deve se inspirar nesse visual

Fernando Calmon, Eugênio Augusto Brito, Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

25/04/2018 12h00

Falta "fôlego" para tocar dois projetos de picapes ao mesmo tempo... e meta atual é entregar uma nova Strada

Novo presidente da FCA (Fiat-Chrysler Automobile) para América Latina (menos México), Antonio Filosa, confirmou que a empresa deseja aumentar a presença de seu portfólio de marcas na região. Estuda a viabilidade de produzir no Brasil, sem especificar Betim (MG) ou Goiana (PE), a picape americana RAM (antes conhecida como Dodge RAM). Decisão não ocorrerá em curto prazo, segundo fonte da coluna.

Note que, pela primeira vez, FCA fala em produção da RAM no Brasil, algo até então tido como especulação -- UOL Carros cantou a bola há exatamente um mês, quando o projeto foi apresentado ao presidente da República Michel Temer, durante uma das reuniões para viabilizar o projeto automotivo "Rota 2030". Entrave do projeto está no incentivo ao desenvolvimento de novos carros, justamente ponto sensível para ter, por exemplo, nova picape aqui.

Veja mais

+ Aberta a temporada de super-picapes no Brasil
Volks abre "pacotão" de novidades até 2020
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Uma picape por vez, de olho nos mercados

Apesar da admissão do novo projeto, fonte garante que prioridade da FCA no momento é a "nova" Strada. De fato, falta fôlego financeiro para que a FCA toque os dois projetos de forma simultânea. Além disso, a empresa aguarda o momento certo para anunciar publicamente os planos para a região da América Latina, que terão estratégia própria, ligeiramente desvinculada do restante do globo.

De toda forma, trazer a picape RAM está dentro do contexto global do grupo para tornar outras marcas mais conhecidas em seus diferentes mercados. Deu certo com a Jeep, antes uma marca americana, sem penetração mundial, hoje presente na China e América Latina (inclusive com liderança) e até Europa.

A decisão de transformar um modelo (RAM) em marca pode ajudar no âmbito global. Mercado mundial de picapes pesadas e médias tem sua importância não apenas nos EUA, mas no Oriente Médio, América Latina e parte de Asia. Decisão tomada por Sergio Marchionne, chefão italiano do grupo, levou em conta uma maior facilidade em assimilar o produto mais famoso, em vez da marca original (Dodge), que seria americana demais. 

Como será a nova picape

Essa picape da RAM pode ser o quarto modelo de origem Chrysler produzido no Brasil. Sendo feita em Goiana (de onde também saem Jeep Renegade e Compass, além da picape Toro -- que também tem DNA norte-americano, apesar do emblema Fiat), ajudaria a fabricante a atingir a capacidade máxima de 250 mil unidades ao ano.

Atualmente, a marca traz o modelo grande 2500, mas por importação, vinda do México.

Fontes apontam que se trata de um modelo de porte similar ao de Chevrolet S10, Toyota Hilux, Nissan Frontier, Renault Alaskan e afins. Meta é brigar com todas elas, claro, mas se tornar também uma concorrente à altura da Mercedes-Benz Classe X, que é outro projeto que promete abalar o mercado brasileiro voltado à agro-sociedade.

Motorização pode contar com uma opção flex -- o 2.4 TigerShark da Toro cumpriria bem a função, desde que recalibrado para gerar mais força -- e outra a diesel -- especula-se a utilização de um propulsor 3.0 acima de 200 cv e 50 kgfm. Câmbios seriam manual de cinco e automático de seis ou nove marchas.

Construção do modelo seria sobre chassi, com opções de cabine simples ou dupla, e tração 4x2 (traseira) ou 4x4 com seletor.

Mande flagras por e-mail ou no nosso novo WhatsApp

Se você fotografar ou filmar um carro diferente e/ou camuflado, envie para UOL Carros, com seu nome completo, RG e/ou CPF, telefone, cidade de residência e local do flagra. A critério da Redação, elas podem ser publicadas, sempre com o devido crédito ao autor. Não há remuneração.

UOL Carros também usa o WhatsApp como forma de receber suas imagens: basta adicionar o +55 11 9-7670-4028. Segue válida a forma por e-mail uolcarros@uol.com.br.

Mais Segredos automotivos