Topo

Carros

GM investe R$ 1,2 bilhão e confirma novo carro global feito em São Caetano

Fabio Gonzalez/Divulgação
São Caetano do Sul receberá nova base de construção para entregar modelos globais Imagem: Fabio Gonzalez/Divulgação

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Caetano do Sul (SP)

20/02/2018 16h27

São Caetano do Sul, matriz da marca no Brasil, vai fazer 330 mil carros/ano para mercado local e exportação

A General Motors confirmou nesta terça-feira (20) investimento de R$ 1,2 bilhão no polo central da marca Chevrolet em São Caetano do Sul (SP). O aporte bate com informação divulgada por UOL Carros em agosto de 2017 e servirá para introdução de nova plataforma de carros. Com esta base, pelo menos um novo carro chegará às ruas entre 2020 e 2021.

"Aqui se fazia o Opala, o Monza e outros carros que nos enchem de orgulho. Este complexo é extremamente eficaz e versátil, pois poucos no mundo conseguem produzir tantos modelos diferentes", afirmou Marcos Munhoz, vice-presidente da GM Mercosul. Segundo o executivo, um novo modelo já poderá ser produzido pela unidade a partir de 2020 ou 2021.

Com a atualização da fábrica de São Caetano, a capacidade produtiva passa das atuais 250 mil unidades anuais para 330 mil veículos/ano. Atualmente, saem da linha de montagem de São Caetano do Sul os modelos Cobalt, Spin, Montana e Onix Joy. Além do abastecimento do mercado local, os modelos feitos sobre nova plataforma -- que será global -- devem mirar também a exportação.

Veja mais

+ Este C3 acumula R$ 10 milhões em multas de trânsito
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube

Instagram de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Embora não conste de qualquer plano local de fabricação de forma oficial, o elétrico Bolt também está na mira da GM do Brasil -- o modelo já faz testes de viabilidade no país. "Pretendemos traze-lo para cá", afirmou Munhoz  -- veja mais sobre os planos da marca no final da reportagem.

Este é o segundo anúncio bilionário de renovação do parque industrial feito pela GM este mês. No dia 2, a unidade de Joinville (SC) teve confirmada ampliação no valor de R$ 2 bilhões, que permitirá a fabricação de novos motores para a linha de carros mais vendidos da marca -- Onix e Prisma, entre outros modelos compactos. Os investimentos servem para consolidar a força da marca, que quer se manter como líder de mercado nos próximos anos.

O que vem por aí

O presidente da GM Mercosul, Carlos Zarlenga, disse que as novas instalações modernizarão a unidade de 88 anos. "Estamos continuando com o plano de investir R$ 13 bilhões de 2014 a 2020. Estes investimentos transformarão a fábrica de São Caetano em uma das mais desenvolvidas do mundo".

Além do Brasil, a nova plataforma de desenvolvimento global da GM está sendo implantada nos Estados Unidos e China.

Ela será modular, como a base MQB da Volkswagen (que agora cria do hatch Polo ao gigante Atlas), e dará origem a seis modelos, além de outros produtos, como por exemplo as novas gerações de Onix e Prisma -- ainda não há certeza sobre manutenção dos nomes, mas a ideia original é mantê-los. O projeto inclui:

+ Hatch e sedã compactos -- substitutos de Onix/Prisma e provenientes de Gravataí (RS)

+ SUV compacto feito localmente para ocupar espaço do Tracker e ter reais chances de brigar pela liderança do segmento -- este é, muito provavelmente, o modelo inédito a ser feito em São Caetano do Sul (SP);

+ Uma picape compacta para o lugar da Montana (e derivada diretamente do Onix II) -- executivos descartam que esta picape terá o porte da Fiat Toro; 

+ Substituto do Cobalt, tendo responsabilidade de brigar diretamente com Volkswagen Virtus e Fiat Cronos;

+ Provável substituta da minivan Spin -- este modelo não precisa ser uma minivan, pode ser um "mini-SUV";

Desenvolvimento de motor 1.0 3-cilindros, nacionalização do 1.4 turbo, bem como da variante 1.4 aspirada, mais a introdução de novas tecnologias para propulsores.

Mais Carros