Topo

Salão de Genebra

Novo BMW X4 chega ao Brasil no fim do ano, maior... e mais estranho

BMW X4 2019: segunda geração terá esta traseira polêmica, com leve toque de sedã

Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

18/02/2018 08h00

Crossover chega à segunda geração menos de quatro anos após lançamento; e vai ficar mais caro

O "SUV-cupê" BMW X4 nasceu no fim de 2014 para repetir na mesma escala, embora com dimensões menores, o sucesso do gigante X6. Não causou o mesmo reboliço do grandalhão, mas também passou longe de ser um fracasso. Por isso espanta saber que, menos de quatro anos depois, ele está prestes a ganhar uma segunda geração no Salão de Genebra -- e que chega ao Brasil ainda este ano, ainda que como modelo 2019.

Há um motivo bastante simples para a troca tão rápida de plataforma: o X4 chegou ao mercado no meio do ciclo de vida de seu irmão, o X3, cuja geração foi trocada no fim do ano passado e desembarcará em breve ao Brasil. Ou seja: valia a pena mudar de uma vez a família inteira.

UOL Carros apurou que o novo X4 será lançado em nosso país no final deste ano e é presença certa no Salão de São Paulo. Assim como o X3, ele começará a ser vendido como importado, mas tem boas chances de (voltar a) ter produção nacionalizada em Araquari (SC) em meados de 2019.

Há um porém: com evoluções da nova geração, o comprador brasileiro já pode se preparar: as etiquetas, atualmente partindo de R$ 324.950, devem ficar mais caras.

Veja mais

+ "Caçula" X2 chega em junho por R$ 230 mil
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube

Instagram de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

SUV + cupê + sedã = ??

O comprimento foi o que mais cresceu no X4, e o maior "culpado" disso foi o balanço traseiro, que está mais proeminente e, digamos... estranho. Afinal, é um SUV, um cupê ou um sedã? Ou os três? Essa é uma das premissas da BMW para nomear seus crossovers como SAV (veículo esportivo de atividade), numa tentativa de dizer que são totalmente inovadores, mais do que os agora comuns SUVs.

Também é uma ideia para reduzir a sensação das linhas de teto com caimento abrupto demais, mas fato é que o desenho passa a lembrar o de qualquer outra marca -- Audi, Volkswagen, Chevrolet -- tudo, menos um BMW.

Dianteira está mais de acordo com a atual proposta visual da marca, até por ser idêntica à do X3: grade um pouco mais estreita e alta, faróis menos espichados e para-choque com tomadas de ar maiores estão entre as mudanças com relação à geração atual.

Divulgação
Esta imagem de perfil mostra bem como o balanço traseiro do X4 ficou um tanto desproporcional Imagem: Divulgação

Cresceu

As primeiras imagens do X4 de segunda geração foram divulgadas somente na configuração esportiva M40d (motor 3.0 6-cilindros a diesel de 326 cv de potência e 69,35 kgfm de torque) -- que não virá ao Brasil.

Para o consumidor brasileiro devem ser mantidas as opções 2.0 4-cilindros e 3.0 6-cilindros, ambas a gasolina com turbo, porém recalibradas para entregar 252 e 360 cv, respectivamente, sempre com tração integral e câmbio automático de oito marchas.

A troca de plataforma também permitiu aumentar quase todas as dimensões: 4,75 metros de comprimento (+8,1 cm), 1,92 m de largura (+3,7 cm), sem contar os retrovisores externos, e 2,86 m de entre-eixos (+5,4 cm). Só a altura foi reduzida, em imperceptíveis 3 milímetros, ficando em 1,62 m. Tudo isso com redução de 50 kg no peso da carroceria.

Ao "pular" de geração o X4 ficará mais tecnológico. Na parte dinâmica o modelo contará com suspensões adaptativas preparadas pela divisão de desempenho M, além de centro de gravidade e coeficiente aerodinâmico superiores aos do X3.

Na cabine o condutor terá disponíveis: central multimídia de 10,25 polegadas com ponto de conexão com a internet, Wi-Fi, comando de voz inteligente e controle por gestos; head-up display, controle de cruzeiro adaptativo com leitura e assistência de manutenção em faixa; alerta de tráfego transversal à ré; câmera de 360 graus com funções de visão panorâmica, de topo ou 3D.

X2 mostra a cara em Detroit. Conheça

UOL Carros

Mais Salão de Genebra