Topo

Carros

Nissan Frontier é a "Melhor Picape" do Prêmio UOL Carros; reveja avaliação

Do UOL, em São Paulo (SP)

31/01/2018 04h00

Chevrolet S10 Flex Automática (2º lugar) e Toyota Hilux Challenge (3º) completam o pódio

Lançada em março de 2017, a picape média Nissan Frontier é a vencedora da categoria "Melhor Picape" do Prêmio UOL Carros 2017. A 12ª geração do modelo foi eleita a principal novidade do ano entre veículos utilitários com caçamba: não bastasse o projeto versátil o bastante para dar origem a dois outros modelos (uma picape mais convencional da Renault, além de um modelo de luxo da Mercedes-Benz), tem ainda um trem-de-força robusto e preciso no funcionamento. 

Todos os detalhes da premiação podem ser conferidos aqui neste Especial Prêmio UOL Carros 2017.

Chevrolet S10 Flex Automática (segundo lugar) e Toyota Hilux Challenge (terceiro) completam o pódio. Também eram finalistas da categoria Volkswagen Saveiro Pepper e Renault Duster Oroch Express.

Por enquanto importada do México -- com mudança de origem confirmada para a Argentina ainda este ano, assim que a fábrica de Córdoba estiver pronta para produção --, a nova Frontier se notabiliza pelo bom espaço da cabine e pelo ótimo funcionamento do motor 2.3 turbodiesel em conjunto com câmbio automático de sete marchas.

Atual, sua plataforma foi desenvolvida em conjunto por japoneses, franceses e alemães e será usada também para fazer dois modelos inéditos no mercado global -- e também para o Brasil --, nas próximas duas temporadas: Renault Alaskan e Mercedes-Benz Classe X. O principal deslize da Frontier foi a data de chegada, atrasada em relação às principais concorrentes. Ainda assim, isso permitiu que a picape reinasse sozinha em 2017.

Veja mais

+ "Tecnologia/Inovação": Audi A5 Sportback foi o vencedor
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Como anda a configuração LE

Lançada me março, a nova geração da Frontier mantém os predicados off-road da geração anterior (que começou a ser fabricada no Brasil em 2008). De fato, ela não pulou totalmente na onda do luxo, nem dos aparatos eletrônicos (Ford Ranger e Chevrolet S10 até freiam sozinhas e controlam o volante, se o motorista se distrair) -- isso é interessante para quem acha que firulas tecnológicas e conforto em excesso tiram a essência do que é ser uma picape média.

A faixa de preços é a menor de uma configuração "completona" dentro do segmento, mas o modelo demorou mais do que o esperado para estrear, chegando após a renovação de praticamente todas as rivais.

Segundo Alan Ponce, gerente de produto da Nissan, os maiores trabalhos feitos em cima da nova geração foram em renovar a robustez e o nível de tecnologia a bordo sem abrir mão da "essência e da alma picapeira". O chassis feito em parceria com Renault e Mercedes-Benz é quatro vezes mais forte, há nova calibração do motor biturbo e novo conjunto de suspensão. São 186 kg a menos em relação à geração anterior.

Esse motor 2.3 biturbodiesel de 16V agora rende 190 cv e 45,9 kgfm de torque (entre 1.500 e 2.500 rpm). O antigo, para efeito de comparação, tinha os mesmos 190 cv, mas torque de 45,8 kgfm a 2.000 giros. O câmbio de cinco marchas deu lugar à caixa automática de sete velocidades, fora a opção de marcha reduzida.

Visualmente, as alterações são importantes: nova frente, mais alta e que usa de LEDs nos faróis (alinhado e até parecido com o que existe na categoria), traseira reajustada com lanternas maiores e que se aprofundam pela carroceria (mas que parece demais com as das outras picapes). No interior, há clara noção de mais espaço e até de mais conforto, principalmente para quem viaja atrás.

Infelizmente, o acabamento interno é todo duro -- mas isso também não é exceção no segmento.

Por ser a configuração mais completa, a Frontier LE não tem opcionais -- o único extra é a pintura metálica, que custa R$ 1.550. Traz de série faróis automáticos; revestimento interno de couro (bancos, volante, manopla câmbio e alavanca do freio de estacionamento); bancos dianteiros aquecidos (em dois níveis, mas sem refrigeração); ar-condicionado digital automático com duas zonas de resfriamento (e saídas para o banco traseiro); banco do motorista com regulagem elétrica; chave inteligente presencial e partida por botão; controlador automático de velocidade; display colorido de cinco polegadas no quadro de instrumentos; vidros elétricos nas quatro portas (um-toque apenas para a subida e só o do motorista); volante multifuncional com botões iluminados e coluna de direção com regulagem de altura; câmera de ré com sensor de estacionamento traseiro e o "Nissan Mullti-App" (rádio AM/FM, CD Player, tela colorida tátil de 6,2 polegadas, entradas auxiliar, USB, conexão que empresta internet do celular opção de download de aplicativos).

Na segurança, a tem faróis de neblina e luzes de LED dianteiras (DRL e no canhão principal); airbag duplo frontal e freios ABS (obrigatórios) com EBD; bloqueio mecânico do diferencial traseiro com limitador; controles de tração e estabilidade; controle de descida (hill climb) e auxiliador de partidas em rampas. Faltam, porém, itens básicos como cintos de três pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes que podem viajar atrás. 

Andando, há sempre uma boa dose de força, sem exagero na saída (graças ao trabalho eficiente do câmbio de sete marchas) e sem os pulos secos da geração anterior. Um avanço portanto. Se esse "meio do caminho" entre as forças e o preço um pouco menos salgado te agradam, vale a pena fazer um test-drive.

Levamos nova Frontier para o off-road pesado; veja

Como roda a SE

O Controle Inteligente de Descida (HDC) e o Sistema Inteligente de Partida em Rampa (HSA) são itens úteis da configuração SE. Na estrada, no entanto, em curvas mais fechadas e estreitas, as dimensões robustas e até exageradas da picape acabaram por exigir manobras adicionais.

No total, são 5,25 m de comprimento, 1,75 m de altura e 1,85 m de largura. Nessa hora, a ausência de câmera de ré e de sensores de estacionamento na versão pesam --  ambos estão presentes na versão topo de linha.

No rodar, o conjunto do motor biturbo com o câmbio automático de sete marchas e a tração 4x4 se mostra excelente -- e como ele é comum a ambas, as diferenças entre a nova Frontier SE e a LE acabam se limitando à estética e a itens de conveniência e conforto.

De fato, a opção intermediária é útil a quem procura uma picape para o trabalho e lazer. Faltam ainda alguns itens tecnológicos e de conforto oferecidos pelas suas principais concorrentes, mas sobram força, robustez e funcionalidade por um preço até que razoável.

Prêmio UOL Carros 2017

Com a chancela de ser realizado pela equipe editorial da maior empresa de Conteúdo do Brasil, o Prêmio UOL Carros surge com o objetivo de prestigiar mais do que lançamentos do mercado automotivo, mas também novas ideias e tecnologias que movimentaram o setor, com foco também na sustentabilidade.

A maior empresa brasileira de conteúdo, tecnologia, serviços e meios de pagamentos digitais lança o Prêmio UOL Carros neste mês com o que houve de melhor no setor em 2017. A premiação será divulgada na página oficial de UOL Carros entre os dias 29 de janeiro e 9 de fevereiro e tem como objetivo fazer um panorama de quem movimentou o setor no ano passado.

São seis categorias: "Destaque do Ano" (a principal categoria), "Melhor Importado", "Melhor SUV", "Melhor Picape", "Melhor Tecnologia/Inovação" e "Sustentabilidade". Em cada categoria, são cinco concorrentes. Os três melhores colocados serão premiados, segundo voto do júri.

Altamente especializado, o júri é composto por sete jornalistas renomados do eixo Rio-SP e também do Nordeste. São eles: Eugênio Augusto Brito (jornalista, editor de UOL Carros, vencedor do prêmio SAE), André Deliberato (jornalista, engenheiro, editor-assistente de UOL Carros, vencedor do prêmio SAE), Leonardo Felix (repórter de UOL Carros, menção honrosa do prêmio SAE), Joel Leite (colunista de UOL Carros, radialista, especialista em Meio Ambiente e Semiótica), Benê Gomes (jornalista, editor do programa Auto+), Jorge Moraes (jornalista, publicitário, editor do Jornal de Pernambuco, apresentador do programa Auto Motor e repórter da rádio CBN/PE) e Fernando Miragaya (jornalista, colaborador do UOL, ex-editor dos jornais Globo, Extra, Estadão).

"UOL Carros já teve votações online em anos anteriores, mas a ideia é ter uma nova referência para o setor automotivo no ano da retomada de crescimento da indústria e de vendas do mercado”, explica Rodrigo Flores, diretor de conteúdo do UOL. "O formato do 'Prêmio UOL Carros 2017' é mais antenado. Entre as categorias, teremos premiações para quem mais inovou em 2017 e também a quem teve visão e responsabilidade social, não apenas a quem lançou carros em um ou outro segmento", complementa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros