Topo

Mobilidade

Já dá para controlar um carro com a mente ou falando? Assista e descubra

Maisa Salmi, Benê Gomes

Do Auto+, em São Paulo (SP) e Las Vegas (EUA)

17/01/2018 04h00

Conheça as novas soluções pensadas por Mercedes-Benz e Nissan para interagir e até antecipar ações do motorista

A edição 2018 da CES, a maior feira de tecnologia do planeta, confirmou mais uma vez o quanto os fabricantes de automóvel estão conscientes sobre o futuro da mobilidade.

Todas as marcas de carro presentes, e não foram poucas, deixaram claro que usar as mãos para dirigir ou controlar funções do carro já pode ser considerado algo do passado. O foco agora está na experiência que um automóvel pode oferecer ao usuário.

Veja mais

+ Novo Mercedes Classe A vai conversar com você. Entenda
+ Táxi-robô? Parece coisa de filme, mas já andamos em um
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Bom exemplo é um sistema criado pela Mercedes-Benz, chamado MBUX (Mercedes-Benz User Experience). Trata-se de um dispositivo inteligente capaz de ouvir, aprender e interagir com o motorista, tudo graças ao uso dos recursos de inteligência artificial.

Utilizando uma grande tela com imagens de altíssima definição, o MBUX impressiona ainda pela voz pouco robotizada: ela responde com bastante naturalidade, quase como uma conversa real entre amigos. A novidade está confirmada para a nova família Classe A, já avaliada por UOL Carros.

Já a Nissan mostrou uma espécie de cérebro eletrônico, capaz de ler as ondas cerebrais do motorista para antecipar movimentos como girar o volante ou reduzir a velocidade. Confira no vídeo produzido por Benê Gomes e Maisa Salmi, dos parceiros do Auto+.

* Viagem a convite da Mercedes-Benz

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Mobilidade