Cultura do carro

Chevrolet Opala quase ganhou versão picape; mas que fim levou o protótipo?

Museu da Imprensa Automotiva
Imagem: Museu da Imprensa Automotiva

Rodrigo Mora

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

09/12/2017 04h00

GM chegou a fabricar uma versão conceitual da picape em 1974, mas não botou fé no projeto e perdeu chance de ser pioneira no Brasil

Fiat e General Motors tiveram a mesma visão na década de 1970: produzir uma picape derivada de um carro de passeio, e assim oferecer um veículo de carga mais acessível, econômico e versátil. A Fiat seguiu com a ideia e lançou, em 1978, a versão com caçamba do 147, inaugurando no Brasil um segmento que nos EUA já existia há cerca de uma década.

O pioneirismo da Fiat veio, também, de um exercício de futurologia equivocado da rival: a linha 1975 do Opala deveria ampliar a gama não só com a perua Caravan, mas também com uma picape baseada no sedã. Portanto, três anos antes da Fiat.

Veja mais

+ Conheça o Miau, museu sobre carros em SP
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

A história não é inédita: a edição de fevereiro de 1974 da revista Quatro Rodas contava que até o nome "Opalete” já estava definido, e que a oferta de motores repetiria o 2.5 4-cilindros e o 4.1 6-canecos dos demais integrantes.

O inédito aqui são as fotos da Opalete, cedidas gentilmente pelo Miau (Museu da Imprensa Automotiva) e publicadas com exclusividade por UOL Carros. As imagens são de um protótipo aparentemente pronto. Até a plaqueta de identificação da marca já estava colado na tampa traseira.

Uma picape do Opala teria feito sucesso?

Resultado parcial

Total de votos
Total de votos

Valide seu voto

captcha

Caso não consiga ler, ouça o que está escrito.

Museu da Imprensa Automotiva
Tal qual a El Camino em relação ao Impala, a Opalete era basicamente um Opala com carroceria "recortada" Imagem: Museu da Imprensa Automotiva

O grande mistério: que fim levou?

O que impediu a GM de lançar a Opalete? Consultada, a empresa respondeu que não tem mais registros como os estudos de mercado que a levaram a desenvolver o protótipo e, logo depois, a desmotivaram a colocar o modelo na linha de produção. 

Se pelos meios oficiais não obtivemos a resposta, UOL Carros procurou então Adalberto Bogsan, engenheiro da área de design que trabalhou na GM entre 1962 e 2001.

“Naquele momento já se falava em um substituto para o Opala, então não compensaria investir em um produto novo para linha”,  rememora. Mas e a Caravan? “Ela já existia lá na Alemanha, e havia muita coisa em comum com o Opala. Já a picape demandaria muitas adaptações e ferramental distinto”, esclarece.

Como se sabe, o Opala é a versão brasileira da terceira geração do Opel Rekord, lançado na Alemanha em 1967. E na tal aposentadoria ele só deu entrada em 1992. 

Museu da Imprensa Automotiva
Era o padrão da época, mas vendo hoje rodas parecem pequenas demais em relação às dimensões do modelo Imagem: Museu da Imprensa Automotiva

Ainda de acordo com Bogsan, um designer da Chevrolet americana veio dos EUA para analisar o projeto. Foi dele a sugestão de inclinar a coluna B, “que daria ao carro o DNA da marca”. Era claramente uma inspiração na El Camino, picape derivada do sedã Impala, de 1959, cuja fórmula se replicou nas décadas seguintes usando a base do Chevelle Malibu e do Monte Carlo.

No fim, a picape do Opala não foi longe – sequer avançou para os testes de durabilidade. Bogsan também conta que o nome “Opalete” nunca veio da GM, que a tratava simplesmente como Opala picape ou projeto V80. Ou seja... "Opalete" se tornou basicamente um apelido dado pela imprensa ao projeto.

O que aconteceu com o protótipo? Foi destruído pouco tempo depois, infelizmente. E a fabricante só entrou na briga das picapes compactas no Brasil, de fato, em 1983 com a Chevy 500, derivada do Chevette. Naquela época já existiam Ford Pampa, Volkswagen Saveiro e, claro, a desbravadora Fiat 147.

* Siga Rodrigo Mora e seus clássicos no Instagram: @moranoscarros

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Cultura do carro

Topo