Seu Automóvel

Renault Fluence morre no Brasil sem substituto; Argentina pode ter Mégane

Divulgação
Imagem: Divulgação

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em São Paulo (SP)

08/11/2017 14h16

Na mesma reunião em que divulgou seus planos para o quinquênio 2017-2022, a Renault também confirmou a aposentadoria do sedã Fluence no Brasil -- as vendas vão durar apenas enquanto houver estoque do carro nas lojas.

"O público do segmento de médios não está mais interessado em hatches e sedãs. Ele quer SUV. E por isso vamos apostar no Captur e no Duster. Teremos dois modelos, algo que nenhuma outra marca possui", pondera Ricardo Gondo, diretor de vendas e marketing da Renault.

Além disso, a marca também confirmou que até 2022 deve passar a oferecer um terceiro utilitário em nosso mercado, ainda mantido sob sigilo. Os parceiros do Carsale sugerem que o modelo mais cotado seja o Kadjar, já vendido na Europa.

Veja mais

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
+ Os planos da Renault para os próximos cinco anos

E o Mégane?

Vale lembrar que o Fluence vendido no Brasil é produzido e importado da planta da marca na Argentina, mercado que também possui o Mégane R.S. "Lá o mercado de sedãs ainda é forte, então ainda estamos estudando a chegada de um substituto, provavelmente o próprio Mégane", avisa Gondo.

Isso vai na contramão, porém, do que fazem as marcas que lideram o mercado atualmente: todas possuem um sedã médio com importante representatividade no cenário brasileiro. Toyota Corolla e Chevrolet Cruze (respectivamente a empresa líder em vendas global e nacional) são os maiores exemplos.

Atualmente, o Fluence é vendido nas versões Dynamique Plus (R$ 99.530) e Privilège (R$ 108.300), ambas com motor 2.0 flex de 143 cv e câmbio CVT. Para comparação, enquanto o líder e rival da Toyota vende cerca de 5 mil carros por mês, o carro da Renault soma 890 unidades emplacadas de janeiro a outubro, média de 89 carros por mês, somente -- segundo dados da Fenabrave.

Fabrice Coffrini/AFP
Kadjar pode ser o terceiro SUV vendido pela Renault no Brasil até 2022, posicionado acima de Duster e Captur Imagem: Fabrice Coffrini/AFP

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Seu Automóvel

Topo