Seu Automóvel

Toyota Corolla tem resultado perfeito em crash test; UOL Carros conferiu

André Deliberato

Do UOL, em Landsberg am Lech (Alemanha)

26/09/2017 10h00

O Toyota Corolla fabricado no Brasil foi submetido à segunda etapa dos testes de colisão do Latin NCAP (programa de segurança viária) após alcançar 5 e 4 estrelas (para adultos e crianças, respectivamente) no crash test frontal realizado em outubro de 2014 -- na ocasião, avaliado em versão com três airbags.

Nesta segunda parte de sua avaliação, o sedã passou por testes de controle de estabilidade e de colisão lateral (carro contra carro e poste contra carro). A reportagem de UOL Carros foi convidada para acompanhar pessoalmente a colisão do modelo contra o poste, durante cobertura do Salão de Frankfurt, na sede da ADAC (sigla na língua local para Clube Geral do Automóvel Alemão), em Landsberg am Lech. 

Imagens foram cedidas pelo Latin NCAP, mas vale registrar que nossa equipe estava em uma passarela logo acima destas luzes, posicionada de uma forma que não oferecesse riscos (por ordem da segurança local).

A sensação de presenciar um teste de impacto pessoalmente é sinistra: não tem como não se assustar com cena tão violenta -- afinal, estamos diante de um carro que está prestes a ser destruído. Depois da pancada, como fazer para não ficar com dó do carro? Até mesmo os técnicos da ADAC, acostumados a fazer cerca de 20 testes do tipo por mês e que estão sempre utilizando protetores para corpo e ouvidos, ficam "preparados" para o impacto, tamanho estrondo causado pela "porrada".

Divulgação
Corolla foi bem nas colisões laterais (contra "carro" e contra poste); UOL Carros viu "porrox" contra poste in loco Imagem: Divulgação

Aluno exemplar

O resultado do Corolla não poderia deixar os executivos da Toyota mais felizes: nota máxima de cinco estrelas na proteção para adultos e cinco para crianças, apresentando melhora em relação à primeira passagem do sedã pelo programa e igualando-o a poucos carros feitos no Brasil com o chamado "resultado perfeito".

De acordo com o órgão, o três-volumes continua oferecendo boa proteção às cabeças, pescoços, joelhos e pernas dos bonecos posicionados nos bancos dianteiros. Para a região do peitoral, o nível de segurança foi considerado "adequado". Já a área dos pés apresentou deformação "insignificante", incapaz de oferecer riscos.

Esse laudo, aliado ao lembrete de cintos de segurança nas duas posições da frente do carro, rendeu as já mencionadas cinco estrelas para adultos.

Quem vai no banco de trás, segundo o Latin NCAP, também tem boa proteção no impacto lateral: as sinalizações e instruções para uso do Isofix e do Top Tether (ganchos para fixação de cadeirinhas infantis) são "claras e precisas", de acordo com a entidade, e o Corolla ainda prima por oferecer cintos de três pontos em todas as posições, cumprindo os "padrões técnicos internacionais". Resultado: cinco estrelas para crianças.

O Corolla ainda passou por testes de controle de estabilidade (equipamento que o carro não oferecia antes da última reestilização) e agora "seu desempenho cumpre com os requisitos regulamentares do Latin NCAP".

"Estávamos confiantes com nosso carro e de que ele poderia superar a nota anterior. A partir da última atualização ele passou a oferecer sete airbags como equipamento de série desde a versão de entrada", afirmou a UOL Carros Érick Boccia, gerente de comunicação da Toyota do Brasil, que também assistiu à avaliação in loco.

Divulgação
Na colisão carro contra "carro", Corolla também foi firme e preservou a integridade física dos passageiros Imagem: Divulgação

Padrão a ser seguido

Para Alejandro Furas, secretário-geral do Latin NCAP e um dos membros da diretoria do Global NCAP, o novo resultado do Corolla é um avanço que deveria inspirar outras marcas a seguirem pelo mesmo caminho.

"Infelizmente os carros vendidos na América Latina ainda estão alguns anos atrás dos que são vendidos na Europa, então o que deveria ser obrigação para um carro desse valor, atingir 5/5 estrelas, acaba se tornando um fato a ser comemorado. Ainda há um longo caminho a ser percorrido", ressalta.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Seu Automóvel

Topo