Testes e lançamentos

Toyota confirma produção do hatch global Yaris em projeto de R$ 1 bilhão

Divulgação
Imagem: Divulgação

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em Porto Feliz (SP)

25/09/2017 16h36Atualizada em 26/09/2017 08h47

O presidente-executivo da Toyota para América Latina, Steve St. Angelo, confirmou nesta segunda-feira (25) a fabricação do hatch compacto premium Yaris no Brasil. O modelo chega ao mercado no segundo semestre de 2018.

Como antecipado por UOL Carros, ele será posicionado entre Etios e Corolla, sendo fabricado também em Sorocaba (SP). Entretanto, diferentemente do que apurado há alguns meses por nossa reportagem, ele não utilizará a plataforma TNGA, do Prius, mas sim uma versão avançada da plataforma do atual Etios.

Eugênio Augusto Brito/UOL
Presidente-executivo da Toyota para América Latina, Steve St. Angelo, apresenta o Yaris brasileiro hatch Imagem: Eugênio Augusto Brito/UOL
Não chega a ser uma notícia ruim, visto que o Yaris é o atual compacto global da Toyota, sendo oferecido em mercados mais avançados. Tanto que o padrão de design da derivação brasileira será o mesmo do facelift da atual geração, por enquanto apresentada somente na Tailândia.

Deste modo, o Yaris será posicionado em patamar mais premium que o Etios, brigando diretamente com o Honda Fit. Preço ainda não foi divulgado, mas espera-se que atue na faixa de carros entre R$ 50 mil e R$ 75 mil.

Para entregar o Yaris, a Toyota investe mais R$ 1 bilhão em Sorocaba, gerando 500 novos postos de trabalho. "Vamos crescer de maneira sustentável com linha de produtos reforçada com a chegada do Yaris", afirmou St. Angelo.

À reportagem de UOL Carros, Rafael Chang, presidente da Toyota no Brasil, confirmou que uma derivação sedã virá num segundo momento do projeto. Segundo o executivo, o Yaris de três volumes será importante para as pretensões da marca em um segmento que ficará mais sofisticado com a chegada de Volkswagen Virtus e do sedã do Fiat Argo (cujo nome ainda não está confirmado).

Divulgação
Assim será o Yaris nacional visto de traseira Imagem: Divulgação

Futuro híbrido

Ainda em seu discurso, o Steve St. Angelo deixou claro que o futuro da empresa no Brasil passa pela entrega, inclusive, de modelo nacionais com motores híbridos. "A Toyota acredita que a forma mais fácil e garantida de alcançar a eficiência, que será pedida no futuro pelas novas diretrizes automotivas, é com nossa tecnologia híbrida", concluiu.

Por ora, porém, a marca segue com motores a combustão, ainda que a fábrica de propulsores de Porto Feliz siga sendo ampliada. As obras de expansão, anunciadas em 2016, serão concluídas no segundo semestre de 2019, com investimentos de R$ 600 milhões.

Com isso, além de entregar motores de Etios e Corolla (atual), fará também trens-de-força da próxima geração do Corolla, do próprio Yaris e possivelmente de um híbrido.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Testes e lançamentos

Topo