Testes e lançamentos

Mais um anti-Evoque: Lexus traz pequeno UX para ganhar força no Brasil

Divulgação
Imagem: Divulgação

Leonardo Felix

Do UOL, em San Francisco (EUA)

24/09/2017 04h00

Não é preciso apelar a nenhuma estatística ou gráfico. Basta olhar para as ruas e perceber que os SUVs invadiram de vez nosso mercado. Até marcas premium querem aproveitar esse momento: a Volvo com o novíssimo XC40; a BMW com X1 e o ainda inédito X2; a Jaguar com o E-Pace são alguns exemplos.

A Lexus, divisão de luxo da Toyota, não pensa diferente. Instalada de forma oficial no Brasil desde 2012, a marca quer dar um salto em vendas nos próximos anos e enfim ganhar a relevância desejada.

Para isso, vai apostar forte em um pequeno SUV chamado UX, apresentado como conceito no Salão de Paris de 2016 e que deve ser lançado globalmente como carro de produção no começo do ano que vem.

Especial para o Brasil

UOL Carros participa da apresentação mundial de outro modelo, a quinta geração do sedã executivo LS, e obteve de executivos ligados à marca a informação de que a matriz japonesa já aprovou a comercialização do UX no Brasil -- e que o suvinho está sendo desenvolvido com foco "especial" para nosso mercado.

Previsão inicial de chegada é para o último trimestre de 2018, importado do Japão. Fontes afirmam que há chances de ele também ser produzido na China, de onde poderia ser importado a custos mais atrativos.

Divulgação
SUV compacto da Lexus deve usar motor 2.0 de quatro cilindros com turbo e contar com uma configuração híbrida Imagem: Divulgação

Nova família

O UX será construído sobre a matriz modular de produção TNGA, a mesma que dá vida a Toyota Prius e C-HR e que em breve também deve gerar uma nova família com hatch e sedã compactos para o Brasil, além da 12ª geração do Corolla. Traços do protótipo, aliás, lembram bastante o próprio C-HR em relação ao caimento do teto e posicionamento das lanternas.

Medindo 4,39 metros de comprimento na fase conceitual, o SUV será preparado para encarar XC40, BMW X1/X2, Jaguar E-Pace, Audi Q3, Mercedes-Benz GLA e Range Rover Evoque. Deve usar motor 2.0 de quatro cilindros com turbo e contar ainda com uma configuração híbrida.

Com ele, a Lexus espera enfim romper de forma consistente a casa das 1.000 unidades comercializadas anualmente. Parece pouco, mas seria um interessante avanço para quem emplacou menos de 500 carros em 2015.

Divulgação
Versão de produção deve ser feita sobre plataforma TNGA -- na prática, dá para dizer que ele é um C-HR de luxo Imagem: Divulgação

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Testes e lançamentos

Topo