Salão de Frankfurt

Ford EcoSport 4x4 e novo Fiesta estreiam em 2018 após chegada do Mustang

Tobias Schwarz/AFP
Imagem: Tobias Schwarz/AFP

André Deliberato e Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em Frankfurt (Alemanha)

19/09/2017 04h00

A chegada do Mustang anunciada na semana passada pela Ford não será a única atração da marca no primeiro semestre de 2018. Conforme apurado pela equipe de UOL Carros no Salão de Frankfurt, a fabricante prepara outras duas novidades para os seis primeiros meses do ano vem.

A primeira delas, adiantada por UOL Carros em julho, surge logo após a estreia do muscle car: o retorno do EcoSport de tração 4x4. "Nos próximos meses a linha EcoSport ganha uma configuração totalmente nova, com tração 4x4 e perfil totalmente diferente do que aquele oferecido hoje pelo modelo", disse Rogélio Goldfarb, vice-presidente de assuntos corporativos da Ford, durante bate-papo com nossa equipe no evento alemão.

Embora não tenha confirmado os dados técnicos do SUV compacto, já é sabido que seu motor será o 2.0 Duratec DirectFlex de 176 cv (etanol) com injeção direta de combustível proveniente do Focus. A dúvida está no câmbio: enquanto na Europa ele utiliza uma caixa manual, por aqui ele deverá receber a mesma transmissão automática de seis marchas do Fusion, que também já é utilizada pelas outras configurações com motor 2 litros.

O visual também será atualizado, como já era de se esperar, e o estepe pendurado na tampa traseira continua, diferente do EcoSport europeu -- mesmo que tenha sido a engenharia brasileira a responsável por removê-lo para o mercado do Velho Continente. "O consumidor brasileiro gosta assim e portanto não será dessa vez que vocês verão o nosso Eco sem o pneu do lado de fora", completa Goldfarb. Mas ele terá novidades: pintura bicolor e estilo mais esportivo, como o da versão ST da foto, podem estar incorporados no pacote.

E a outra?

A segunda novidade poderia ter aparecido este ano, mas atrasou e ficou para depois do EcoSport. Trata-se da reestilização do Fiesta -- outra informação também adiantada por UOL Carros.

Só que aqui há uma diferença brutal em relação ao carro mostrado em Frankfurt: enquanto os europeus viram a apresentação da sétima geração, o consumidor brasileiro terá de se contentar com uma remodelação feita em cima da sexta geração, o que vai na contramão do plano "One Ford" de ter carros globais.

O carro nacional, portanto, não será igual ao europeu exibido no salão -- ele deve apenas ganhar um desenho inspirado nesta nova geração, a fim de parecer mais robustecido, algo como a Peugeot faz com o 308 vendido por aqui (enquanto na Europa a marca francesa vende a nova geração).

Para se descolar do Ka, equipamentos devem ser incrementados, como luz diurna de LED e a central multimídia Sync 3 que estreou no EcoSport e projeta celulares via Apple CarPlay e Android Auto.

Vale lembrar que no Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro (PBEV) o Fiesta EcoBoost já aparece homologado em três versões, SE, SEL e Titanium, embora só a última seja comercializada por enquanto. Ainda não há confirmação, mas nossa reportagem aposta em mais versões usando o motor turbo.

* Viagem a convite de Mercedes-Benz e Anfavea

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Salão de Frankfurt

Topo