Testes e lançamentos

Renault Duster rejuvenesce sem mudar de geração; veja como ficou

Do UOL, em São Paulo (SP)

30/08/2017 13h04

A Dacia, subsidiária romena da Renault, divulgou as primeiras imagens oficiais do que ela chama de "All New Duster" -- SUV vendido no Brasil sob o logotipo da própria Renault. Apresentação global ocorrerá no Salão de Frankfurt, daqui a algumas semanas.

Pouco foi falado sobre a linha 2017 (na Europa, só é permitido ter veículos do ano seguinte na.... virada do ano) do modelo, mas pelas imagens é possível perceber que o "all-new" Duster não é tão "all-new" assim. O modelo usará a mesma plataforma B0 da atual geração, porém com reforços estruturais para atender aos cada vez mais rígidos padrões de segurança (europeus e globais) e muito mais tecnologia embarcada. 

Divulgação
Eis o novo Duster de traseira: lanternas parecem ou não as de um Renegade? Imagem: Divulgação

O que muda

Em relação à carroceria, a fabricante cita apenas ter adiantado a coluna A e o para-brisa em 10 cm a fim de aprimorar o espaço interno -- sendo que esta alteração também traz ajustes de segurança. O modelo também passará a contar com novas barras longitudinais de teto e rodas aro 17.

Grade dianteira, para-choques, faróis e lanternas (estas, aliás, ficaram muito parecidas com as do Jeep Renegade) foram remodelados, deixando o Duster com aspecto mais "classudo", embora ainda aventureiro.

A ideia é justamente ressaltar o DNA "valente" do SUV, um dos poucos do segmento compacto a contar com tração 4x4. Uma nova cor também foi incorporada à paleta: laranja Atacama (curiosamente um nome já usado no Brasil pelos Volkswagen CrossFox e Saveiro Cross).

Em recente entrevista ao site "Auto Express", o diretor comercial da Dacia, François Mariotte, descartou a criação de uma especulada configuração esticada com capacidade para sete passageiros. "A prioridade é ressaltar os pontos fortes do atual modelo. Não dá para transformar um 5-lugares num 7-lugares sem comprometer suas capacidades off-road", disse.

Ainda há poucas informações sobre tecnologias embarcadas, mas a montadora promete entregar um interior "totalmente renovado", com novas opções de conectividade. Apenas uma novidade está confirmada nesse sentido: a presença de luz diurna em LED.

Na Europa seguem os mesmos motores: 1.2 turbo e 1.6 aspirado a gasolina (110 e 125 cv, respectivamente), mais o 1.5 turbodiesel (110 cv).

E no Brasil?

Por aqui, o futuro do Duster ficou um tanto nebuloso com a chegada do Captur (montado sobre a mesma plataforma, mas com proposta urbana). UOL Carros aposta que, se o carro for mantido em nosso mercado, a Renault também ressaltará sua vocação "trilheira", com priorização a versões com tração nas quatro rodas.

Mantido o histórico, porém, as mudanças não devem aportar por aqui antes do segundo semestre do ano que vem.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Testes e lançamentos

Topo