Carros

Não é só sucesso: veja histórias de quem reservou Renault Kwid e desistiu

Renault Kwid - BrasilFacebook
Apesar do sucesso nas redes sociais, Kwid não agradou a todos pessoalmente Imagem: Renault Kwid - BrasilFacebook

Alessandro Reis

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

14/08/2017 04h00

Subcompacto bombou nas redes sociais e na pré-venda, mas nem todo mundo vai levar pra casa

Que o Renault Kwid já pode ser considerado um sucesso súbito e inesperado no Brasil, pelo menos como assunto, não dá para discutir: foram mais de 7 mil reservas no período de pré-venda, com direito a lote extra; grupo não-oficial do subcompacto no Facebook já soma mais de 20 mil membros; praticamente todo conteúdo compartilhado em redes sociais sobre o modelo tem chances de bombar. Mas isso se traduz de fato em entregas?

UOL CARROS NO YOUTUBE

Inscreva-se no canal: https://goo.gl/B4mHyi

Instagram: https://www.instagram.com/uolcarros/

Infelizmente, a direção da Renault não informa percentual de vendas realmente concretizadas a partir das reservas -- tampouco as desistências: se limita a dizer que há fila de espera até novembro, para quem se interessar agora. Na Fenebrave, que compila dados oficias de emplacamentos, foram pouco menos de 400 unidades devidamente licenciadas em julho, antes da chegada às lojas, de fato.

Ligamos a concessionárias da cidade de São Paulo, que informam que as primeiras unidades do Kwid estão chegando esta semana a fim de serem faturadas e, na sequência, entregues a quem as reservou. Vendedores também confirmam haver algumas desistências.

"A procura tem sido grande, temos recebido em média 15 clientes por dia interessados especificamente no Kwid. Mas há desistências. Teve cliente que viu o carro e esperava um modelo maior. Na verdade tem muita gente que vem aqui desinformada, sem saber que se trata de um carro pequeno, com proposta urbana", relatou uma funcionária de loja da Zona Oeste da capital paulista.

Em outra concessionária, da Zona Sul, há informação de mais de 600 reservas, com baixo índice de desistências. "Duas ou três pessoas mudaram de ideia por conta do espaço interno ou da longa espera. Mas a maioria está gostando bastante, elogiam muito o desenho, as suspensões elevadas e a capacidade do porta-malas".

UOL Carros decidiu procurar, então, pessoas que reservaram o carro dentre os inscritos na fan page do carrinho na rede social. Boa parte dos comentários é favorável ao hatch (que a Renault vende como "mini-SUV"), especialmente por conta do design e da altura elevada do solo, mas há quem tenha se decepcionado.

Vibrações nada positivas

Amanda Evelyn Cecconi da Silva, veterinária, se informou previamente sobre o Kwid, adorou o visual do carro e resolveu fazer a reserva em 1º de julho, pagando o sinal de R$ 1.000 dividido em três vezes no cartão de crédito, na concessionária Itavema France, na Zona Sul São Paulo.

"Fiquei sabendo do lançamento do Kwid uns dois meses antes e fiquei muito interessada, queria trocar meu Nissan March laranja e adorei a cor do Renault, bem parecida. Chamou muito a atenção o design. Achei o Fiat Mobi muito pequeno e adorei o motor do Volkswagen up!, mas o design do Up não me chamou muito a atenção. Quando vi o Kwid de perto, achei perfeito", relatou.

Ainda assim, desistiu quando finalmente fez o test-drive.

"Tive de buscar as informações nas redes sociais, pois o vendedor não sabia dizer onde eu poderia encontrar o carro em show room nem onde eu poderia testá-lo. Só dizia que chegaria em agosto, embora eu soubesse, nos grupos do Facebook do qual participo, que clientes no Rio de Janeiro e no Sul já tinham conseguido fazer o test-drive".

A veterinária acabou descobrindo uma revenda com unidades de teste e foi aí que veio a decepção: "Senti muita diferença do motor de três cilindros do Kwid na comparação com o 1.6 do meu March. O carro sempre pede para trocar de marcha e tem um barulho e vibrações que sei serem característicos de carros com três cilindros. Achei que não ia ficar suficientemente satisfeita e desisti", afirmou.

Ela acabou trocando seu March por outro, branco e também 1.6, pelo qual pagou R$ 47 mil. O Kwid Intense, com central multimídia e câmera de ré, sairia por R$ 39.990. Agora aguarda pelo reembolso do sinal pago: "Liguei no SAC da Renault e fui informada que somente poderia fazer o cancelamento na concessionária e, se tivesse feito on-line, a confirmação sairia em até cinco dias úteis. Fui até a loja há uma semana e ainda estou aguardando".

É bom lembrar que o Código de Defesa do Consumidor garante a devolução do dinheiro em caso de bens de consumo, mas um automóvel acaba sendo tratado como bem durável. Neste caso, porém, pode-se alegar que uma promessa feita (de tamanho ou espaço interno, por exemplo) não foi cumprida. É necessário juntar provas documentadas como panfletos de propaganda e procurar órgãos como o Procon ou Juizados Especiais.

Sem sinal

A advogada Karla Janaína Teixeira fez a reserva dia 13 de junho e considera desistir da compra por conta da fila de espera. "O vendedor disse que no final de julho me ligaria para o test-drive, ver o carro e confirmar a compra. Até agora, ninguém me ligou, mandou e-mail ou sinal de fumaça", reclamou. 

"Nunca vi o carro, nem recebi uma satisfação. Se optar por ficar com o Kwid, vai ser pelo produto, que se vende sozinho, porque a concessionária e o vendedor merecem nota zero", avaliou a advogada, que fez a reserva em Osório (RS).

Confirmados

Mas há quem se diz satisfeito e nem pensa em desistir do negócio, apesar de ressalvas.

"Me chamou atenção a altura com relação ao solo, o kit multimídia e o tamanho do porta-malas. Fui fazer o test-drive em uma concessionária e confirmei minhas expectativas. O carro é lindo, tem tamanho confortável para quatro adultos, o espaço para as pernas atrás é bom, o joelho não raspa no banco da frente. Fomos em quatro no carro, com o ar -condicionado ligado e ele respondeu muito bem", afirmou Caroline Garcia de Barros, vendedora que ainda está aguardando pelo carro em Caxias do Sul (RS).

Pela previsão do SAC, a vendedora deve receber sua unidade em meados de setembro. Ela questiona, porém, o fato de conhecidos que reservaram em julho já terem recebido o carro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo