Testes e lançamentos

Volkswagen Polo quer ser a referência entre compactos no Brasil; assista

Benê Gomes

Do Auto+

22/07/2017 04h00

Modelo será feito no Brasil e também quer desbancar Onix e HB20

A sexta geração do Polo será o maior lançamento da Volkswagen no Brasil em 2017. Para quem ainda não entendeu como será sua proposta, resumimos: ele também vai querer conquistar clientes do disputado segmento de hatchs compactos -- atualmente liderado por Chevrolet Onix e, em sua cola, Hyundai HB20 --, que recentemente também recebeu o Fiat Argo.

O carro será feito no Brasil, na fábrica da Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), que recebeu profunda atualização para poder fabricá-lo. De acordo com a empresa, ele "vai oferecer as tecnologias mais modernas do grupo no mundo" para ser a nova referência entre os compactos vendidos por aqui.

Será mesmo?

UOL Carros teve oportunidade de conhecer de perto a sexta geração e constatou que sua proposta é passar uma sensação de condução mais esportiva. Por isso, em comparação ao Polo de quinta geração (que não chegou a ser vendido no Brasil), ganhou impressionantes 7 cm de comprimento (para 4,05 metros), 9,4 cm de entre-eixos (para 2,56 metros) e 7 cm de largura (para 1,75 metro sem os retrovisores), ao mesmo tempo em que perdeu 2 cm em altura (para 1,44 metro) para ficar mais próximo ao solo -- estas são as especificações do carro alemão; para o Brasil, talvez haja alguma adequação de altura.

Visto de perto a impressão é melhor do que nas imagens, mas consideramos o visual conservador -- o design é do chefe global da área Klaus Bischoff (o mesmo do Golf e dos novos Passat e Tiguan), mas com participação do brasileiro Marco Pavone, que já havia desenhado Polo 5 e up!, e de Einar Castillo, autor do iD Buzz (a nova Kombi).

Resumidamente, a dianteira remete a um Golf menos refinado; a traseira, ao Polo 5 e também ao nosso Gol. Só com os filetes de LED acesos (que, por aqui, devem estar presentes pelo menos nas versões de topo) o hatch transmite um pouco mais de modernidade. Ainda assim, vincos, colunas e linhas de ombro são harmoniosos.

Por baixo

Na Europa o Polo vai utilizar motores a gasolina de 1,5 litro (115 cv), 1,5 l (150 cv) e 2,0 litros (200 cv), todos com turbo e injeção direta de combustível (TSI). Para o Brasil a gama (ainda não confirmada pela montadora) deverá conter o 1.0 (105 ou 125 cv) e 1.4 (150 cv), ambos TSI. Mas não descarte a opção de parear os motores aspirados 1.0 MPI (82 cv) e 1.6 MSI (120 cv), com opções de transmissão manual ou automática.

Lista de equipamentos na configuração europeia é bastante robusta: guias de LED nos faróis e lanternas, direção elétrica progressiva, controle eletrônico de estabilidade e tração, controle de cruzeiro adaptativo, frenagem emergencial, alerta anticolisão frontal, monitoramento de pedestres, sensores de ponto cego, sensores de tráfego cruzado à traseira, painel de instrumentos totalmente digital, central multimídia conectada com tela tátil de 8 polegadas, assistente de estacionamento e até auxílio de manutenção de faixa estarão presentes. É todo o conjunto permitido pela plataforma MQB, que já faz de Golf, Passat, Tiguan, Atlas e Audi A3 modelos ultra-recheados.

Lado ruim

Muitos desses itens podem ser retirados do pacote brasileiro por não serem exigência do nosso mercado -- assim, a marca pretende reduzir o peso sobre o preço final. É possível crer que itens como detecção de pedestres e de tráfego e assistente de manutenção fiquem fora do nosso catálogo, pois estes não estão presentes nem em nosso Golf. Mas pode esperar pelo painel 100% digital e a central de 8 polegadas nas versões de topo, já que rivalizam diretamente com o que o Argo mais caro oferece.

Membros da Volkswagen brasileira garantiram a UOL Carros que o padrão de acabamento europeu deve ser seguido pelo Polo brasileiro, o que é uma excelente notícia. Na Europa, o hatch contará com elementos suaves ao toque, faixa central do painel voltada ao motorista, diversas opções de revestimentos dos bancos (com diversas combinações entre tecidos, couro Alcantara e couro comum) e paleta de cores extensa (com tons de prata, preto, vermelho, azul, laranja e até dourado). Em nosso mercado a variedade deve ser menor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Testes e lançamentos

Topo