Testes e lançamentos

Jeep Compass ou BMW Série 3: por R$ 150 mil, qual deles você escolheria?

André Deliberato e Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

19/07/2017 04h00

Pelo preço da versão mais cara com motor flex do SUV é possível levar para a garagem a configuração de entrada do sedã. E aí, o que fazer?

Os Duelos de UOL Carros são feitos para esclarecer dúvidas, e esta foi uma das que mais intrigou nossa redação nas últimas semanas: vale a pena assinar o cheque e levar para casa o SUV do momento feito pela Jeep ou o sedã de entrada da BMW?

Por praticamente R$ 150 mil, dá para estacionar na garagem a versão mais cara do Compass com motor flex (Limited 2.0 com câmbio automático de seis marchas) ou a configuração standard do Série 3, a 320i (2.0 turbo com câmbio automático de oito velocidades) -- importante destacar que o valor do sedã é promocional e que, portanto, essa chance é limitada.

Os preços, exatamente, são de R$ 148.113 (Compass, com todos os opcionais) e R$ 149.950 (Série 3). Ambos são feitos no Brasil.

No que cada um se destaca

Os dois carros são bonitos e nesse quesito julgamos ser o mais correto dar empate.

O Compass começa se destacando por oferecer a proposta mais cobiçada entre os automóveis hoje em dia: porte maior e posição de dirigir mais elevada. Além disso, ele tem a maior lista de equipamentos e, por ser feito junto com Renegade e Fiat Toro, seus serviços de manutenção e pós-venda são menos salgados que do BMW.

Já o Série 3 é mais confortável -- ele é 21 cm maior e tem 17 cm a mais de espaço interno para as pernas dos ocupantes, totalizando 4,63 m de comprimento e 2,81 de entre-eixos --, rápido, forte e econômico que o SUV: segundo nossas medições, o sedã fez 10,8 km/l (em média), contra 6,8 km/l do Compass (ambos com gasolina no tanque).

Além disso, para as famílias, é importante destacar que o porta-malas do 320i tem 480 litros, enquanto o do Compass tem apenas 410 l.

Não há chances de vitória do SUV quando o assunto é mecânica: o 2.0 turbo de 184 cavalos e 27,5 kgfm de torque (com etanol), aliado ao câmbio automático de oito marchas da BMW, é superior ao 2.0 aspirado de 166 cv e 20,5 kgfm (com transmissão automática de seis velocidades) do Jeep.

Com todas essas vantagens, voltamos a perguntar: levar o Compass ou aproveitar a promoção da BMW e ser dono de Série 3? Veja nossa vídeo-reportagem e descubra.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Testes e lançamentos

Topo