Testes e lançamentos

Land Rover aposta no exclusivo: "Brasil pode comprar mais carro de luxo"

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em Santarém (PA)

29/06/2017 04h00

Grupo Jaguar Land Rover quer ganhar espaço com dois lançamentos importantes, um Evoque (mais) chamativo e prévia de peso em 2017

Ainda que aposte "apenas" em SUVs com uma marca e em sedãs e -- desde pouco tempo -- em crossovers de luxo com outra, o grupo inglês Jaguar Land Rover (JLR) mostra uma vivacidade que destoa totalmente do ambiente de crise do Brasil atual. Desde janeiro, são dois novos modelos, um anúncio de porte e uma atualização de linha para cativar mais clientes. Isso sem contar a nova presidência.

Conhecido do mercado local pela passagem pela Peugeot no final dos anos 1990, o francês Frédéric Douin aposta alto ao falar de possibilidades:

"O Brasil ainda compra menos carro de luxo do que poderia", afirmou o executivo antes de revelar os planos do Range Rover Velar, crossover que só chega no final de outubro, mas já pode ser encomendado por ser totalmente personalizável.

"O grupo pode crescer muito, porque o Brasil ainda é um mercado com mais potencial do que entrega", definiu. "Há mais espaço para SUVs e crossovers de luxo e sedãs. Muita gente acredita estar distante destes carros, mas pode trocar modelos de topo de marcas mais tradicionais e generalistas por modelos premium", garante.

Para essa ideia vingar, condições como pagamento facilitado diretamente com a marca, preço fixo e conhecido na compra para ciclo de revisões e principais manutenções, indicação de blindagem com certificação e até mesmo a fabricação local, que já existe para os dois principais modelos (Evoque e Discovery Sport) são diferenciais perseguidos.

Com isso, o grupo acredita que pode trazer mais clientes que compram carros de R$ 130 mil, R$ 150 mil de marcas como Toyota, Honda, Volkswagen, Citroën, Peugeot, Kia e Hyundai para o verdadeiro patamar premium.  

Quem?

Embora siga distante das marcas de luxo mais versáteis, caso das alemãs BMW, Mercedes-Benz e Audi, a Land Rover entrega o dobro das vendas da Volvo, por exemplo, com quem disputa o mercado de SUVs mais "inteligentes" e capazes.

Além disso, segundo o executivo, "A Jaguar é a marca de crescimento mais rápido do segmento". O segredo para a aceleração? Sensação de exclusividade, algo cada vez mais prezado no segmento de luxo.

Desde março, o Range Rover Evoque conversível pode ser importado: acupezado, com teto retrátil de lona (21 segundos para fechar, acionável até os 50 km/h), exclusiva cor laranja e última gama de equipamentos da linha, chama ainda mais atenção que a versão comum. Transporta apenas dois adultos e talvez mais duas crianças nos assentos 2+2, custa R$ 292 mil, mas passa a tal sensação de ser "único" e atraiu 50 compradores de cara. O resto da linha Evoque entregou 1.900 carros.

New Discovery

Mostrada nesta semana à imprensa brasileira, a quinta geração do Discovery já teve 200 encomendas em menos de três meses de pré-venda, com ou sem polêmica sobre o visual mais afilado e com a alta tecnologia de um veículo marcado pelo histórico de conforto e robustez off-road.

"O cliente do Discovery é o que mais viaja com o carro dentre os compradores de modelos de luxo, mais de 16 mil quilômetros ao ano, na média. Além disso, é fiel ao modelo, troca um por outro mais novo. Só que a procura por este está nos empolgando, é uma resposta muito positiva às mudanças", disse Vinicius Frata, gerente de produto da JLR, na apresentação do modelo.

Para agradar a esse perfil de cliente, são duas motorizações e três versões de acabamento, custando até R$ 430 mil. Há muita tecnologia para pegar a lama sem chacoalhar o esqueleto dos sete ocupantes, além de mimos como dobrar os cinco bancos traseiros ao toque de botões. Muito luxo, zero esforço a bordo.

A promessa

Mais promissor é o inédito Range Rover Velar, que chega em 31 de outubro, mas já pode ser encomendado. O crossover médio projetado em Dubai e feito apenas na Inglaterra pode ser solicitado pela internet em qualquer canto do mundo e de forma totalmente personalizada, aponta o grupo.

"Com o Velar, vamos ter um veículo totalmente customizável, das rodas ao interior, com primorosos detalhes de acabamento, que podem ser vistos antes mesmo da chegada às lojas, com equipamento de realidade virtual", explicou Frata a UOL Carros.

"Além disso, estreia novo nível de tecnologia na linha com sistema de entretenimento InTouch Pro Duo, totalmente inovador e intuitivo, com uso com apenas dois botões", revelou, fazendo referência ao conjunto de três telas com imagens em Full HD, operado por toques, que controlam qualquer atuação do carro e substituem até velocímetro e comandos do ar-condicionado.

Motor é sempre o V6 de 3 litros e 380 cavalos (somente a gasolina) conhecido da gama, pelo menos nesse início de ciclo. O preço varia de R$ 291 mil a R$ 514 mil (este último apenas na série limitada de lançamento). Mas nada disso é restritivo, pelo contrário. "Brasileiro gosta de design e tecnologia. Esse carro tem os dois. Pode até atrair clientes de sedãs que nunca pensaram nos outros SUVs e mesmo quem achava o Evoque pequeno demais e o Sport muito grande", completou o executivo.

O toque final é a revelação do Jaguar E-Pace, crossover menor que o F-Pace e que deve fazer o meio-campo para a marca que Evoque e Velar fazem na Land Rover. Ainda é só um anúncio, que deve ganhar forma até o Salão de Frankfurt (Alemanha) em setembro, mas já com muito potencial para fazer o grupo bombar (mais) no Brasil.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Testes e lançamentos

Topo