Testes e lançamentos

Análise: novo Ecosport 2.0 tem conteúdo para voltar a ser a referência

André Deliberato

Do UOL, em Tatuí (SP)

26/06/2017 04h00

Saiba como anda a versão Titanium 2.0, topo de gama

UOL Carros foi um dos veículos de imprensa selecionados pela Ford para rodar na última semana com a versão de topo do novo EcoSport, Titanium, que será equipada com o motor 2.0 Direct Flex -- de injeção direta de combustível, emprestado do Focus -- de 176 cv e 22,5 kgfm de torque com etanol (170 cv e 20,6 kgfm com gasolina), e câmbio automático de seis marchas (no lugar do Powershift de dupla embreagem).

Impressiona a evolução do EcoSport em performance, principalmente ao lembrarmos que falamos de um carro que não trocou de geração. Direção está mais direta e precisa (embora mais leve); suspensão foi recalibrada e agora tem comportamento mais esportivo em medida equilibrada; câmbio faz casamento ideal com motor de 2 litros, que tem respostas excelentes e retomadas de velocidades superiores às de qualquer outro SUV compacto disponível no mercado -- vale dizer que avaliamos o carro com quatro pessoas a bordo e ar-condicionado sempre ligado.

Com quatro ocupantes no carro, o consumo não foi bom: ficou na casa dos 5,4 km/l, com etanol e dentro de pista fechada.

Cara global... e estepe lá atrás

Visualmente o carro ganhou a nova face global da empresa, com nova grade frontal, faróis alinhados ao novo padrão de design da empresa e novos para-choques frontal e traseiros, mas manteve a mesma lanterna e o estepe pendurado na tampa do porta-malas -- segundo a Ford, por preferência e vontade dos próprios clientes.

Por dentro a evolução é considerável e faz novamente a Ford merecer elogios: a mesma geração do Eco trocou um acabamento ultrapassado por um muito interessante, bastante refinado, que lembra até mesmo o de segmentos superiores. Bancos em couro claro, materiais suaves ao toque, peças sofisticadas e silêncio interno aprimorado (a marca afirma ter melhorado a acústica da cabine) aumentam a percepção de estarmos em um carro mais caro. Lembre-se que ainda estamos em um EcoSport.

Tecnologia!

Finalmente o carro entra no século 21, com sistema multimídia de última geração que traz tela tátil de oito polegadas flutuante no painel, com Sync 3 (o último estágio do sistema de entretenimento da marca), conexão para CarPlay e AndroidAuto, GPS e sistema de som da Sony (são dois tweeters e nove alto-falantes espalhados pelo carro), além de teto solar e borboletas para trocas de marcha -- duas "tecnologias" exigidas pelos clientes.

Entre os itens de série da versão Titanium, ainda sem preço definido, estão o ar-condicionado digital; chave inteligente (com abertura de porta e botão de partida); sensor de chuva; faróis com acendimento automático; bancos de couro; teto solar elétrico e rodas de 17 polegadas. Faltou, como no Renegade e no HR-V, um freio de estacionamento por botão.

"Teremos o carro com o melhor desempenho e a melhor oferta de equipamentos da categoria por um preço extremamente competitivo", garantiu a UOL Carros Maurício Greco, Gerente Geral de Marketing da Ford. As entregas do carro começam em agosto e haverá um esquema de pré-venda, ainda a ser anunciado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Testes e lançamentos

Topo