Topo

Testes e lançamentos

Ford Ecosport consegue ser líder de novo? Andamos no 2.0 Titanium; assista

André Deliberato

De Tatuí (SP)

25/06/2017 00h01

Versão top da linha 2018 ganha motor do Focus e câmbio do Fusion

UOL Carros conheceu nesta semana a versão de topo do novo EcoSport, Titanium, que será equipada com o motor 2.0 Direct Flex -- de injeção direta de combustível, emprestado do Focus -- de 176 cv e 22,5 kgfm de torque com etanol (170 cv e 20,6 kgfm com gasolina), e câmbio automático de seis marchas (no lugar do Powershift de dupla embreagem).

Impressiona a evolução do EcoSport em desempenho, no acabamento interno (inclusive no aprimoramento acústico) e na tecnologia aplicada pela marca no modelo 2018, ainda mais levando-se em consideração que não houve troca de geração.

Revelado oficialmente durante o Salão de Buenos Aires no começo deste mês, o novo EcoSport ganhou a nova face global da marca, com nova grade frontal, faróis alinhados ao novo padrão de design da empresa e novos para-choques, mas manteve a mesma lanterna e o estepe pendurado na tampa do porta-malas.

Agora equipado com sistema multimídia de última geração, ele traz tela tátil de oito polegadas flutuante no painel com Sync 3 (o último estágio do sistema de entretenimento da marca), conexão para CarPlay e AndroidAuto, GPS e sistema de som da Sony (são dois tweeters e nove alto-falantes espalhados pelo carro), teto solar e borboletas para trocas de marcha -- duas "tecnologias" exigidas pelos clientes. 

Fora isso, entre os itens de série da versão Titanium, ainda sem preço definido, estão o ar-condicionado digital; chave inteligente (com abertura de porta e botão de partida); sensor de chuva; faróis com acendimento automático; bancos de couro e rodas de 17 polegadas. Faltou, como no Renegade e HR-V, freio de estacionamento por botão.

Quer saber mais? Assista à vídeo-reportagem exclusiva no topo desta página.

Mais Testes e lançamentos