Segredos automotivos

Volkswagen atrasa produção do novo Polo no Brasil, mas carro chega este ano

Reprodução
Teaser do Novo Polo: devagar se vai longe Imagem: Reprodução

Fernando Calmon

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

13/06/2017 11h00Atualizada em 13/06/2017 15h50

Adequações no ABC Paulista estariam levando mais tempo que o esperado

Fontes ligadas à Volkswagen do Brasil apontaram atraso no SOP (sigla em inglês para início de produção) da nova geração do Polo, em São Bernardo do Campo (SP).

Antes agendada para 1º de julho, essa data teria passado agora para 1º de setembro.

Mesmo com o atraso do hatchback, o SOP do sedã Virtus, de mesma arquitetura, se manteve para 1º de novembro. Início de vendas se dá, em geral, entre 60 e 90 dias depois do SOP, dependendo do ineditismo do modelo.

As informações mais recentes são de que o início de produção do Polo terá uma curva de aceleração lenta. O lançamento a mercado está previsto para setembro, quando as linhas de produção ainda estariam operando com 30% de capacidade, subindo paulatinamente em outubro e alcançaria 100% somente em novembro.              

Este SOP, portanto, seria mais lento que o normal, justamente por ser uma linha de montagem totalmente nova. Mas é um dado factível e semelhante ao que a Fiat faz com o rival Argo, que está nessa fase inicial de produção em Betim (MG).

SUV pequeno

Resta apenas a definição da data de produção do SUV pequeno que também faz parte da nova família e será fabricado no ABC paulista, ficando abaixo do Tiguan -- estilo e tamanho poderiam até ser próximos ao do conceito T-Cross Breeze que foi mostrado no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro último.

Divulgação
Um flagra mais limpo do novo Polo na Europa: espera-se, claro, que visual seja o mesmo no Brasil Imagem: Divulgação

Tudo novo

Apesar da informação das fontes, a VW está empenhada em desmentir o atraso na produção do Polo.

Mas ele existe. Em novembro último, UOL Carros revelou que o investimento de R$ 7 bilhões da marca em São Bernardo do Campo até 2020 serviria para adaptar o complexo mais antigo da marca à linha de produção mais moderna do grupo no mundo. À época, porém, dizia-se que essa base serviria à família Gol, não ao novo Polo e cia.

Apesar do atraso na produção, o cronograma de lançamento do novo Polo não deve ser alterado e muito deve se falar do carro nas próximas semanas.

Afinal, plataforma MQB é totalmente nova em São Bernardo do Campo, e nova até mesmo para modelos compactos no mundo: antes, apenas modelos médios e grandes da Volkswagen a utilizavam. No Brasil, apenas VW Golf e Audi A3 Sedan são fabricados atualmente sobre a MQB, no Paraná. Polo e Virtus mudam tudo.

Com a plataforma de Golf e A3, Polo e Virtus vão herdar bastante tecnologia e itens de segurança. Motorização ainda será definida, mas tanto a base de carros compactos (1.0 e 1.6 flex aspirados, 1.0 turbo, câmbios manual e automatizado de cinco marchas), quanto dos médios (1.4 turbo, câmbios de seis marchas manual e automático Tiptronic) podem ser utilizadas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Segredos automotivos

Topo