Segredos automotivos

Volvo XC40 vai ser "anti-BMW X1" sueco no Brasil em 2018

Divulgação
Volvo XC40 em forma de protótipo: objetivo é ser páreo para modelos alemães Imagem: Divulgação

André Deliberato

Do UOL, em Barcelona (Espanha)

05/06/2017 04h00

Marca vai apostar tudo nos SUVs, inclusive no Brasil

A Volvo está ligada no interesse global por SUVs e vai apostar tudo nessa categoria para bombar, sobretudo, nos mercados da América do Norte e América do Sul nos próximos dois anos. Mesmo com o lançamento de sedãs como o inédito S90 (que também tem uma perua, a V90) e do novo S60, quem vai dar o que falar são os utilitários e crossovers: depois de XC90 e XC60, o próximo da lista é o XC40. Preste atenção!

Ele será apresentado ainda este ano, provavelmente durante do Salão de Frankfurt (setembro), e será o astro da temporada 2018 para a marca. O suvinho será fabricado sobre a nova base compacta modular da marca, a CMA (arquitetura modular compacta, em inglês, desenvolvida junto com a chinesa Geely), e terá um quê do hatch V40, mas muito da tecnologia semi-autônoma e de segurança dos irmãos maiores XC60 e XC90.

Há até um objetivo específico para o XC40: enfrentar, finalmente em condições de igualdade, modelos que são campeões de venda na categoria, caso de BMW X1 e Audi Q3. E não só no mercado dos EUA, mas também aqui no Brasil, onde a marca (ainda) é vista como nicho dentro do nicho de luxo.

"A Volvo anda ligada no mercado e não vai ficar para trás. O XC40 será um grande player neste cenário, pois conhecemos as exigências deste tipo de cliente", afirmou um dos executivos da empresa a UOL Carros durante o lançamento global do novo XC60, nesta semana.

Com o foco sobre SUVs, a marca vai deixar os demais veículos numa posição secundária. Ainda em 2018, o sedã S60 e a perua V60 vão mudar de geração, baseando-se no novo XC60. Já os maiores S90 e V90, mais caros, por enquanto estão "fora de cogitação", segundo esta fonte. Um novo V40 e seu provável sedã (o S40) ficariam apenas para o final de 2019.

Localização é obstáculo

Um dos problemas que o XC40 vai enfrentar de cara é o tal do "made in". X1 e Q3 são fabricados no Brasil, enquanto o Volvo teria de ser trazido da Europa, com imposto de cheio de importação. Basta ver como o novo XC60 vai ser (muito) mais caro que seu antecessor.

Ainda assim, os suecos acreditam que conseguiriam se dar bem por conta da inovação do novo modelo. Ele deverá utilizar motores de alta eficiência, incluindo um inédito propulsor de três cilindros, além da tecnologia.

"Sem perder a tradicional característica da marca, que é oferecer luxo e simplicidade em sua sofisticação com o maior nível de segurança ativa e passiva entre os concorrentes", garante a fonte.

* Viagem a convite da Volvo Cars

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Segredos automotivos

Topo