Carros

Modelo diz que foi dispensada pela Hyundai por estar menstruada

Philipe Alexander/Reprodução/BBC
Modelo diz ter sido dispensada pela Hyundai por estar menstruada: "não me deixaram ir ao banheiro" Imagem: Philipe Alexander/Reprodução/BBC

Do UOL, em São Paulo (SP), com informações da BBC

02/06/2017 11h51

A modelo norte-americana Rachel Rickert, de 27 anos, afirma ter sido humilhada publicamente e dispensada do serviço pela Hyundai, após ficar menstruada durante o Salão do Automóvel de Nova York, no final de abril.

De acordo com a modelo, representantes da marca a proibiram de fazer sequer uma pausa para ir ao banheiro trocar o absorvente, por estar "no horário do expediente". Neste dia, a modelo acabou dispensada, perdendo parte do pagamento (o trabalho durante salões é pago por hora trabalhada). No dia seguinte, teria voltado ao salão e trabalhado normalmente, mas acabou sendo retirada de vez da função um dia depois pela supervisora Erika Seifred. 

A direção da Hyundai America afirma estar investigando o caso.

Esta situação é análoga àquela registrada por UOL Carros aqui no Brasil, durante o Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro último. Na primeira sexta-feira do salão (11), circularam imagens pelas redes sociais mostrando modelos com pés sangrando, ao mesmo tempo em nossa reportagem recebeu a denúncia de que estandes de algumas marcas teriam até mesmo limitado o número de refeições de colaboradores (modelos femininos, masculinos e expositores).

Reprodução/Whatsapp
No Brasil, modelos postaram fotos de pés machucados e reclamaram de carga longa de trabalho sem pausa para descanso ou alimentação Imagem: Reprodução/Whatsapp

Discriminação

Rachel Rickert disse ter sido vítima de discriminação e fez uma reclamação formal à EEOC (comissão norte-americana que organiza e investiga condições de trabalho). Ela afirma já ter feito outros 50 trabalhos semelhantes aos prestados à Hyundai, sem nunca ter passado pela mesma situação.

"Não vou deixar que tratem mulheres deste jeito. É algo natural do corpo da mulher e não quero um tratamento especial por isso, quero apenas ser respeitada como um ser humano, que precisa ter tempo para ir ao banheiro, não ser considerada uma má profissional por isso", afirmou a modelo à BBC.

Segundo a reportagem original, a Hyundai America afirma ainda não ter sido comunicada pela EEOC, mas que considera a reclamação como grave e vai se pronunciar sobre o assunto no momento devido. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo