Testes e lançamentos

"Caixa" de R$ 514 mil da Land Rover vai enfrentar BMW X4 e Porsche Macan

Eugênio Augusto Brito/UOL
Caixa é base para experiência de Realidade Virtual que ajudará a vender novo SUV, o Range Rover Velar Imagem: Eugênio Augusto Brito/UOL

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em São Paulo (SP)

18/05/2017 04h00

Velar só chega no último dia de outubro, mas interessado já pode encomendá-lo

Uma caixa retangular de R$ 514 mil é a nova arma da Land Rover contra os SUVs Porsche Macan, BMW X4 e até mesmo Mercedes-Benz GLE Coupé (por ser do mesmo grupo, o Jaguar F-Pace não é citado diretamente como rival, embora seja).

Calma, não há qualquer engano, apenas uma metáfora tecnológica: a Land Rover tem nas mãos seu produto mais avançado jamais entregue e sequer consegue esperar outros seis meses para anunciá-lo. Assim, usa essa caixa para promover uma experiência de Realidade Virtual e apresentar seu inédito Range Rover Velar no Brasil.

Mais novo SUV da marca, o Velar ainda não é vendido em lugar nenhum do mundo. O lançamento oficial acontece no final de julho. No Brasil, começará a ser entregue só no último dia de outubro, 31. Mas quem quiser, e puder, já poderá encomendar um na loja. E se quiser detalhes bastará colocar os óculos de VR e examinar o que o Velar promete entregar.

De cara, é possível encomendar quatro variações, todos com motor V6 de 3 litros a gasolina com 308 cv. Uma delas é a "First Edition" que custa os R$ 514 mil citados. Após outubro, haverá opções mais acessíveis, com motores 4-cilindros de 2 litros, a gasolina e a diesel. Eis os valores:

+ Range Rover Velar 2.0 Ingenium Gasolina (250 cv): R$ 291 mil iniciais
Estará disponível após 31 de outubro.

+ Range Rover Velar 2.0 Ingenium Diesel (180 cv): R$ 311 mil iniciais
Estará disponível após 31 de outubro.

+ Range Rover Velar R-Dynamic S: R$ 383.100 iniciais (pré-venda)
Equipado com motor V6 3.0 Supercharged (380 cv a 6.500 giros, 45,88 kgfm a 1.500 giros, e 0-100 km/h em 5,7 s). Traz suspensão pneumática, sistema de tração com ajustes eletrônicos Terrain Response, faróis de LED, freios dianteiros com disco de 350 mm, aviso de saída da faixa, tampa do porta-malas com abertura elétrica e sensor de gestos, bancos elétricos com 10 ajustes, além de memória e revestimento de couro perfurado, rodas aro 19, som Meridian de 380 W, entre outros itens. 

+ Range Rover Velar R-Dynamic SE: R$ 405.400 iniciais (pré-venda)
Acrescenta luz diurna aos faróis de LED, rodas de 20 polegadas, sistema de som de 825W, monitoramento de ponto cego, sensor de fadiga do condutor, câmeras 360º, sensor de tráfego reverso.

+ Range Rover Velar R-Dynamic HSE: R$ 445.500 iniciais (pré-venda)
Inclui rodas de 21 polegadas, bancos de couro Windsor (com desenho da bandeira do Reino Unido estilizado) perfurado, além de 20 ajustes e aquecimento, ajuste elétrico da coluna de direção, controle de cruzeiro adaptativo, auxiliar de estacionamento.

+ Range Rover Velar First Edition: R$ 513.900 iniciais (pré-venda limitada a 20 unidades)
Acrescenta faróis com Matrix-laser para facho noturno, Terrain Response 2 (ajustes automáticos de tração), teto na cor preta, revestimento interno do teto em couro Alcantara, sistema de som com 1.600 W, head up display, soleira da porta iluminada, luz de ambiente configurável, sensor de profundidade da água em trechos alagadiços, detalhes em bronze nos para-choques, capô e caixas de rodas, entre outros itens.

Haverá fila

Executivos da Land Rover admitem que esperam por fila de espera para o Velar, que já gerou "interesse muito grande na internet". Isso porque a pré-venda foi aberta não apenas no Brasil, mais no mundo todo e pelo fato da produção ser centralizada em Solihull (inglaterra).

Também se admite que pode haver canibalizaçäo entre Evoque e Range Rover Sport, mas "algo pequeno".

Não admitem, porém, que seja cedo demais para vender um carro que será entregue só em outubro. Sobretudo se tratando da estabilidade/instabilidade de preços e câmbio. "Temos uma certa estabilidade dos preços, nos últimos meses a taxa de câmbio está relativamente estável e num nível que consideramos ideal, então não devemos ter uma variação tão grande em cinco ou seis meses", afirmam os representantes da marca.

Ocupando a vaga

Segundo o presidente da Jaguar Land Rover no Brasil, Frédéric Douin, o "Velar chega para preencher espaço em branco entre Evoque e Range Rover Sport, tanto em preço, quanto em comprimento". Além disso, estreia "nível de tecnologia na linha e também novo sistema de entretenimento In-Touch Pro Duo, totalmente inovador e intuitivo, com uso com apenas dois botões".

Com 4,80 metros de um para-choque a outro, 2,87 m de entre-eixos, 673 litros de porta-malas e 1.884 kg de peso na versão mais equipada, o Velar se parece demais com os Range Rover mais caros e maiores, mas de fato preenche a lacuna existente no portfólio. Com sua chegada, a marca espera atrair quem precisa de mais espaço do que o oferecido pelo Evoque ou quem sempre quis mais que o Evoque, sem poder pagar pelo Range Rover Sport ou pelo Vogue.

Atrativo extra está na tecnologia entregue pelo Velar: informações são passadas ao condutor e ocupantes por três telas digitais. A maior, de 12 polegadas, abriga o que seria o painel de instrumentos; outras duas, de 10 polegadas cada, ladeadas por seletores circulares, substituem o sistema de entretenimento e as centrais de ajustes do carro e do ar-condicionado -- a de cima serve para selecionar a função, enquanto a de baixo se adapta para receber as mudanças. Por exemplo, para ouvir rádio, escolhe-se a função na tela de cima, ao passo em a estação pode ser ajustada na tela debaixo, com o seletor ajustando o volume; se a escolha for pelo ar-condicionado, a tela debaixo indica as zonas, enquanto você seleciona a temperatura nos seletores.

Com isso, poupa-se botões. Mesmo no volante, os botões são virtuais, sensíveis ao toque. 

Ao gosto do cliente

Outra inovação a cargo do Velar está no pacote de equipamentos. A lista básica foi citada acima, mas a marca afirma que muito do conteúdo pode ser personalizado, sobretudo em termos de acabamento.

Isso é algo que inexiste na maior parte dos catálogos de marcas no Brasil, mesmo no mercado de luxo -- exceção feita a sedãs de luxo extremo, como o Audi A8. Haverá o que a marca chama de "designers choice", com algumas unidades pré-programadas de acordo com o gosto médio do cliente habitual. Se o futuro dono quiser algo diferente, porém, bastará encomendar e esperar seis meses.

"O fato de começar a pré-venda cedo vai nos permitir pegar mais facilmente o gosto do cliente e preparar, antecipar, essas tendências", afirma o gerente de produto da marca, Vinícius Frata.

Esse grau enorme de personalização também explica a caixa de Realidade Virtual do começo desse texto. Com ela, o cliente poderá testar suas escolhas de forma facilitada. "Com tantas possibilidades, seria impossível oferecer um catálogo tradicional". Secretamente, a Land Rover espera que a demanda dos clientes seja, também, maior do que a marca tradicionalmente espera.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo