Cultura do carro

Ah, moleque! Funk do Mercedes Classe A vira processo arrastado na Justiça

Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

Compositores alegam que alemães violaram direitos autorais

Uma das maiores polêmicas da história da Mercedes-Benz no Brasil não tem qualquer relação com desempenho ou segurança de algum dos seus modelos de carros, ônibus ou caminhões, mas dá trabalho ao departamento jurídico da fabricante. Tudo culpa do comercial para internet do relançamento do Classe A, em 2013.

Talvez você nem lembre mais, mas a marca decidiu ousar em março de 2013 e usou o funk "Passinho do Volante" -- pouco conhecido pelo nome original, mas que bombou com a repetição sonora "Ah, Lelek lek lek lek" -- como trilha do comercial do hatch.

Considerado o carro mais bonito da temporada na Europa e um dos mais arrojados do mercado -- no exterior, o comercial usava trilha electro dance (veja aqui) --, o Classe A ganhou no Brasil uma arriscada estratégia de aparecer na marra e falar a um público mais jovem. o que resultou no uso do funk. Mas "deu ruim"...

À época, UOL Carros relatou o quanto a peça pegou mal até mesmo com a matriz da fabricante, na Alemanha. Quatro anos depois, a dor de cabeça continua.

Esse "lek" é meu, rapá

O atual detentor dos direitos autorais da música move, há um ano e meio, um processo contra a fabricante alegando que a marca a utilizou sem sua autorização.

O caso já está na segunda instância, na 21ª Câmara Cível do Rio de Janeiro (RJ), e é consequência de uma antiga batalha entre dissidentes do grupo MC Federado e os Leleks, que se separaram pouco depois de o som virar hit. O quarteto -- Paulo Victor (o MC Federado), Allan, Renan e Alex Jr. -- se separou em meados de 2013 devido a divergências com a empresa Lek Produções, do empresário Edimar Pedro Santana, responsável pela promoção do grupo.

Federado, Allan e Alex acusavam Santana de não repassar o dinheiro arrecadado em shows, romperam e passaram a ser agenciados por outra produtora, a Furacão 2000. Renan, o quarto elemento, foi o único a continuar trabalhando com o empresário original.

O caso virou batalha judicial porque Santana registrou "Passinho do Volante" em seu nome. Iniciou-se, então, uma briga legal para definir quem teria direito legítimo sobre a música. Santana venceu a batalha. 

Divulgação
Formação original de MC Federado e os Leleks: quarteto se manteve junto por pouquíssimo tempo Imagem: Divulgação

E a Mercedes com isso?

Para colocar o contestado "Ah, lelek lek lek" no comercial do novo Classe A em 2013, a marca alemã assinou um contrato com a Furacão 2000, que à época mantinha autorização para trabalhar com a música por meio de liminar. Com o prosseguimento da ação judicial, a Lek Produções decidiu acionar a fabricante por utilização indevida de sua propriedade intelectual.

Conforme apurado por UOL Carros, a ação foi iniciada em setembro de 2015. Em outubro de 2016, porém, a 49ª Vara Cível do Rio de Janeiro deu parecer favorável à Mercedes: "a atividade da ré [Mercedes-Benz] se limitou a receber de terceiro (...) compilação de músicas dentre as quais estaria a canção de suposta autoria da autora".

Santana recorreu em 13 de fevereiro deste ano, pedido acatado em 21 de fevereiro pela desembargadora Denise Levy Tredler, da 21ª Câmara Cível. O caso aguarda novo julgamento. Não há informação pública sobre valores de indenização.

O que UOL Carros apurou, porém, é que Santana já gastou mais de R$ 30 mil no processo, e vem tentando garantir que as custas sejam bancadas pela Mercedes ou pelo Estado mesmo em caso de derrota.

Procurada, a Mercedes-Benz confirmou que o recurso já chegou ao conhecimento de sua área jurídica, que está "analisando detalhadamente o caso". Acrescentou, ainda, que "agiu de acordo com todos os trâmites legais, pois possuía um contrato com a Furacão 2000, à época produtora oficial do grupo MC Federado e os Leleks".

Representantes de Furacão 2000 e Lek Produções foram contatados, mas não deram retorno até a publicação desta reportagem.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo