Testes e lançamentos

Toyota Corolla se rende ao ESP, parte de R$ 90.990 e zera concorrência

André Deliberato

Do UOL, em São Paulo (SP)

16/03/2017 18h21Atualizada em 21/03/2017 15h26

Sedã chega em quatro versões e finalmente ganha os aguardados controles de tração e estabilidade

Um ano após UOL Carros ter antecipado cada uma das novidades, a Toyota apresenta oficialmente o modelo 2018 do sedã Corolla, que ganha novo visual (sobretudo na dianteira) e os esperados controles de tração e estabilidade.

Ele já está nas principais lojas, inclusive com pedidos sendo tirados, mas só será exposto a partir da sexta-feira (17). Estes são os preços divulgados pela assessoria da marca -- atenção: UOL Carros encontrou preços mais caros no site oficial (leia aqui):

+ Toyota Corolla GLi 1.8 Multidrive (CVT): R$ 90.990
No pacote estão sete airbags, os controles de tração (TRC) e estabilidade (conhecido globalmente por ESP, mas que a Toyota chama de VSC -- controle de estabilidade veicular, em inglês), assistente de rampa e sistema multimídia comum, além de ar-condicionado analógico, ganchos Isofix para cadeiras infantis, travamento automático das portas a 20 km/h, cintos de segurança com segurança com pré-tensionador e limitador de força e luz de frenagem emergencial automática.

+ Toyota Corolla XEI 2.0 Multidrive (CVT): R$ 99.990 
Acrescenta nova central multimídia touch screen, ar-condicionado de duas zonas, chave inteligente presencial com partida por botão, rodas de 17 polegadas (antes, aro 16), faróis automático com LED diurno frontal (DRL), luzes de neblina, lanternas traseiras com LED, controlador automático de velocidade e antena do tipo "tubarão". 

+ Toyota Corolla XRS 2.0 Multidrive (CVT): R$ 108.990
Baseada na configuração XEi, a configuração esportivada volta tendo como destaque os adereços e ao redor da carroceria (spoilers dianteiros e na tampa do porta-malas e falso difusor traseiro). Esta configuração tem apenas duas cores: branco Polar e preto Eclipse.

+ Toyota Corolla Altis 2.0 Multidrive (CVT): R$ 114.990
A versão de topo acrescenta banco do motorista com ajustes elétricos, sensores de chuva e crepuscular, faróis Full LED e rodas com desenho exclusivo.

O que você achou do novo Toyota Corolla?

Resultado parcial

Total de votos
Total de votos

Valide seu voto

captcha

Caso não consiga ler, ouça o que está escrito.

Como é praxe, a Toyota ainda oferece, uma configuração 1.8 GLi simplificada para venda a frotistas e portadores de necessidades especiais: com todas as isenções, parte de R$ 69.690 (manual de seis marchas) e R$ 69.990 (CVT).

A paleta de cores do novo Corolla é formada por branco (perolizado), prata Supernova, cinza Granito, preto Eclipse, vermelho Granada e a nova cor marrom Urban. Não há menção à cobrança de extra pelos tons metálicos, como também é costume do mercado. 

Revisões prometem ter valor total de R$ 3.250 distribuídos pelos ciclos até os 60 mil quilômetros.

Força nacionalizada

Motores e câmbio são quase os mesmos: embora capacidade e potência se mantenham -- 1.8 e 2.0 (de 144 cv e 18,6 kgfm; 153 cv e 20,7 kgfm com etanol, respectivamente), com caixa CVT com emulação de sete marchas.

Com estes motores, a Toyota promete consumo médio registrado junto ao Inmetro de 7,4/7,8/7,2 km/l de etanol na cidade (1.8 manual, 1.8 CVT e 2.0 CVT, respectivamente), passando a 9,1/9,2/8,8 km/l de etanol na estrada. A maior média, para o uso de gasolina na estrada, é de 13,2/13,2/12,6 km/l, respectivamente.

Também deve se manter -- e até ser ampliada -- a liderança do modelo no segmento. O Corolla já era líder absoluto desde a estreia dessa geração, mesmo sendo mais caro e isso sem apresentar itens de segurança e conforto que se tornaram itens "básicos" até em modelos compactos. Bateu os rivais, também, apesar do avanço destes, tanto em estilo, quanto em tecnologia.

Agora, com a adoção de ESP, iluminação com LEDs reais (inclusive diurna), retorno da versão XR-S (em resposta ao Civic Sport e também ao dinamismo de Jetta, Focus, mais Cruze e Sentra) e também de mais airbags, a diferença em vendas para os rivais deve ficar ainda maior.  

Mas, claro, também deve depender da dirigibilidade (embora apostemos que esta característica tenha se mantido). 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo