Salão de Genebra

Range Rover Velar chega ao Brasil no fim do ano contra BMW X5 e Volvo XC90

Eugênio Augusto Brito
Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

Maior que Evoque, SUV vai ocupar patamar dos R$ 300 mil

Ele foi revelado a convidados na última semana em Londres, no Museu do Design, em Londres (Inglaterra), será apresentado ao público geral esta semana no Salão de Genebra, mas o que interessa a você é o que vamos revelar agora (com o perdão do trocadilho): o inédito Range Rover Velar chega ao Brasil ainda este ano.

Na Inglaterra, o Velar será vendido a iniciais 45 mil libras, cerca de R$ 170 mil na conversão direta. Para o Brasil, porém, UOL Carros estima um valor acima do cobrado pelo Evoque e em patamar bem próximo ao do Jaguar F-Pace: espere qualquer coisa na linha dos R$ 300 mil.

Quarto membro da família mais luxuosa da Land Rover, o SUV ganha as ruas de Europa, Reino Unido e Estados Unidos no começo do segundo semestre. Até o final do último semestre será a vez do Brasil. "É uma questão de homologação, que sempre demora algum tempo, mas também de volume de entrega da fábrica de Solihull", informou a UOL Carros um executivo da marca.

Esta fábrica é a mesma que produz o luxuoso Jaguar F-Pace e isso entrega outra característica crucial do Velar, seu porte. De fato, o modelo compartilha a plataforma de alumínio com o crossover da Jaguar, mas promete ser mais luxuoso, estiloso e credenciado ao fora-de-estrada. São 4,85 metros de comprimento com 2,92 m de entre-eixos. Suspensões pneumáticas elevam a carroceria a até 25 cm do solo.

Nem por isso, porém, você verá alguma unidade na lama: a ideia da marca é atrair pela tecnologia e pelo luxo e tirar compradores de BMW X5, Mercedes-Benz GLE e Volvo XC90.

Por dentro 

Com grade relativamente larga, guias de LED seguindo a escola iniciada pelo evoque e traseira espichada e marcante, o Velar dialoga muito com o Range Rover Sport, embora seja mais esguio. Por dentro, destaque para a qualidade dos materiais, mas principalmente para as três telas enormes, todas de alta resolução, que fazem a função de quadro de instrumentos, central multimídia e comandos do console central. A interface é por toque ou e dois seletores giratórios. 

Motores serão o 2.0 4-cilindros Ingenium, a gasolina (250 cv), além do manjado V6 3.0 com compressor (380 cv). Há também opções a diesel (180 ou 258 cv).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo