Testes e lançamentos

Honda WR-V já tem data de chegada; veja o que é igual ou diferente do Fit

Leonardo Felix

Do UOL, em Sumaré (SP)

31/01/2017 12h47Atualizada em 03/02/2017 12h22

Quando a Honda mostrou o WR-V no Salão de São Paulo, em novembro passado, ele não estava pronto ainda. Agora está no ponto para ganhar as ruas: o lançamento está definido para a segunda quinzena de março, a preços que devem ficar entre R$ 69 mil e R$ 85 mil, conforme aposta de UOL Carros.

Faltava, antes, a definição do interior, que está pronto e mostramos agora, neste vídeo direto do Instagram de UOL Carros:

No balanço aventureiro

Nossa visita à fábrica dá Honda em Sumaré (SP), nesta terça-feira (31), nos permite ver que o WR-V usa base do Fit, mas, diferentemente de uma mera versão aventureira (tal qual o antigo Fit Twist, Volkswagen Crossfox ou mesmo o Fiat Idea Adventure), terá não só altura livre do solo maior, mas também maior entre-eixos e mais músculos. Isso, além do visual diferente, que aposta bastante na ideia de robustez.

Se é esteticamente polêmico -- UOL Carros estranhou o peso da dianteira, e também o controverso "gancho" nas lanternas --, o WR-V também vai causar ao ser vendido pela Honda como um pequeno SUV: na prática, mesmo com as alterações, é apenas um hatch altinho, no máximo um crossover.

Por dentro, a Honda adotou leve dose de ousadia: uma das opções de acabamento do banco de tecido inclui faixas alaranjadas cobertas por redes pretas, além de dupla costura. Quem for mais conservador pode optar pelas normais faixas pratas. Painel, muito similar ao do Fit, contará com elementos em prata fosco.

Frente com capô elevado fez o WR-V perder o balanço em forma de cunha do Fit. Com essa mudança estrutural de balanço, adiantaram o eixo dianteiro para deixar o WR-V até 1 centímetro maior que o Fit em comprimento (4 metros), e com 2,5 cm extras de entre-eixos (2,55 m) e 3,9 cm a mais de largura (1,73 m). Altura livre do solo cresceu de 14,5 para 20,7 cm, melhorando ângulos de ataque e saída (nada que justifique a lama, claro, mas que facilitam a vida em valetas). Capacidade do porta-malas é a mesma do Fit: 363 litros.

Conjunto mecânico será composto pelo 1.5 aspirado do Fit (115/116 cv e 15,23 kgfm, gasolina/etanol) e câmbio CVT recalibrado. Direção elétrica também passou  por mudança para ficar mais precisa. Suspensões usarão a mesma arquitetura do Fit, mas com reforço (McPherson com barra estabilizadora na dianteira, eixo de torção com amortecedores atrás) e maior bitola

Com estas credenciais, a Honda espera fazer de 2017 o ano do WR-V na sua linha, como aconteceu com Civic, HR-V e o próprio Fit em 2016, 2015 e 2014, respectivamente. Para 2018, a fila tem o novíssimo CR-V, como mostramos de Detroit.

* Viagem a convite da Honda Automóveis do Brasil

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo