Seu Automóvel

Três em cada quatro compradores querem usados; GM, Fiat e VW dominam buscas

Eduardo Knapp/Folhapress
Setor de usados/seminovos das concessionárias tem feito três vezes mais sucesso que o de carros zero Imagem: Eduardo Knapp/Folhapress

Do UOL, em São Paulo (SP)

13/12/2016 09h00

Estudo revela que 42% do público já aceita comprar pela internet

Pesquisa divulgada na última semana pela J.D. Power, empresa global de pesquisa e consultoria com foco em soluções para a indústria automobilística, e o iCarros, site de classificados do Itaú Unibanco, apresentam um estudo sobre a Intenção de Compra de Veículos dos brasileiros em 2016.

Segundo os dados, por conta da crise que aflige o setor há alguns anos, atualmente 76% das pessoas que desejam trocar de carro pensam em um veículo usado, enquanto apenas 24% falam em modelos zero quilômetro -- na prática, três em cada quatro pessoas já consideram o mercado de seminovos mais atraente.

Foram feitas mais de 4.800 entrevistas para chegar aos resultados.

“O cenário econômico atual provocou uma mudança muito grande no perfil dos consumidores brasileiros. Hoje, em vez de privilegiar apenas itens como design e reputação da marca, o comprador está mais criterioso com qualidade e eficiência, certificando-se de que o investimento será bem empregado”, avalia o executivo do iCarros, Ricardo Bonzo Filho.

Entre as marcas mais queridas pelo público que prefere usados estão Chevrolet (23%), Fiat (18%) e Volkswagen (15%) -- juntas, as três fabricantes correspondem a 56% do total buscado pelos interessados.

Segundo a pesquisa, 65% pretendem fazer um empréstimo para comprar o automóvel, enquanto 41% pretendem utilizar seus próprios veículos como moeda de troca. Apenas 8% dos entrevistados pretendem pagar à vista.

Compras pela internet?

Outro dado interessante é o fato de que 42% das pessoas entrevistadas já consideram "normal" comprar um carro pela internet. São 19% que escolhem e configuram o modelo pela web, mas pagam na retirada; 14% que deixam um sinal para reservar o automóvel; e 9% que pagam totalmente os custos por meio de serviços online.

"Sabemos da importância da internet e do interesse do consumidor, embora ainda exista certa resistência na hora de finalizar a compra por esse canal. Mas já são 9% que fariam o processo por completo, incluindo o pagamento. É mais uma oportunidade para as marcas de investir para atrair clientes para essa plataforma", reforça Fabio Braga, diretor de operações da J.D. Power do Brasil.

Qualidade do automóvel, reputação da marca e conforto ainda são os três fatores mais importantes na hora da decisão do comprador: quem vai de carro zero pensa mais na qualidade e no status da marca, enquanto quem opta pelo seminovo se preocupa mais com o conforto a bordo.

Clique aqui para ver o estudo completo (em inglês) de J.D. Power e iCarros.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo