Salão de São Paulo

GM turbina Tracker a R$ 80 mil e deixa novo Cruze Sport6 com preço de sedã

Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

08/11/2016 10h06

Nova geração do hatch chega na faixa de R$ 90 mil

UOL Carros já contou, em várias oportunidades, que a General Motors se arrepende de não ter dado a devida atenção ao segmento de SUVs compactos no passado. A primeira cartada para recuperar o tempo perdido foi dada nesta terça-feira (8), no Salão de São Paulo: a fabricante mostrou com pompas a reestilização do Tracker. Pesou, porém, o preço do novo Cruze Sport6 (o hatch), que será tão caro quanto o sedã.

Sim, estamos falando de um facelift, mas pesado -- ainda que não seja uma nova geração, como a GM a apresenta.

Além da dianteira inspirada no Cruze (e um pouco no Ford Kuga), temos alterações tecnológicas profundas -- e já antecipadas pela nossa reportagem em setembro. Motor 1.4 turboflex da família Ecotec (153 cv com etanol) e transmissão automática de seis marchas vêm do próprio Cruze. Não há opção de câmbio manual.

Recheio traz diversos itens inéditos para o suvinho, embora já conhecidos de outros modelos da Chevrolet: partida por botão com sistema liga-desliga em paradas breves; central MyLink com projeção de celulares; sistema de monitoramente e concièrge OnStar (com a estreia do serviço de diagnóstico avançado, que informa se há alguma anormalidade em componentes como motor, transmissão, airbags, freios ABS, emissões, etc; faróis e lanternas com guias em LED; e teto solar elétrico.

O Tracker reestilizado chega às lojas até meados de dezembro, em duas versões: LT e LTZ. Preços devem ser mantidos no mesmo patamar da linha atual, a partir de R$ 80 mil, em aposta agressiva para recolocar rapidamente o modelo no segmento.

Meta é fazê-lo voltar a brigar para ser um dos três mais vendidos, em briga direta com Nissan Kicks, Ford EcoSport e Renault Duster.

Cruze hatch dá as boas-vindas

A segunda principal novidade da GM é a segunda geração do Cruze hatch, que, também conforme adiantado por UOL Carros, manterá a nomenclatura Sport6 e também adotará trem-de-força 1.4 turboflex de Cruze sedã e Tracker.

Afora os traços totalmente renovados -- frente já conhecida do três-volumes; traseira lembra á de um hatch coreano --, o Cruze Sport6 receberá itens como os sistemas MyLink 2 e OnStar, rodas de liga leve aro 17, direção elétrica progressiva, suspensões ajustáveis e teto solar elétrico (opcional).

Versões serão as mesmas do Tracker (LT e LTZ), assim como a previsão de início das vendas. O que muda é o posicionamento: com o segmento de hatches médios minguando cada vez mais, a marca vai transformar o Cruze Sport6 em carro de nicho.

Etiquetas, portanto, orbitarão a faixa de... R$ 90 mil, mesmo patamar da configuração sedã. Durante o salão o estande da fabricante iniciará um sistema de pré-vendas. 

O que mais a GM tem

Nova geração do muscle Camaro, já mostrada por UOL Carros, deverá ser o grande chamariz popular do estande. Sua antítese é o excêntrico monovolume elétrico Bolt -- que a fabricante quer fazer passar por SUV --, este presente somente como um showcar.

Há ainda quatro conceitos baseados em modelos já existentes: S10 Xtreme (versão preparada para off-road pesado); S10 Trailboss (voltada a exibir todos os acessórios da picape); Montana Activ X (esboço de versão com apelo esportivo); e Cobalt Midnight (acabamentos escurecidos). 

Veja como Camaro está aos 50 anos

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo