Carros

BMW X2 é tão interessante que até o chefão da Mercedes foi espiar

Leonardo Felix
Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em Paris (França) e São Paulo (SP)

05/10/2016 08h00

Quando a BMW confirmou que exibiria um conceito denominado X2 no Salão de Paris 2016, logo veio o pensamento: "lá vem mais um monstrengo, tipo o X6". Mistura de utilitário e cupê esportivo, o X6 faz qualquer especialista torcer o nariz, mas caiu no gosto de compradores endinheirados, gerou o irmão menor X4 (menos esquisito) e o clone Mercedes-Benz GLE Coupé

Na disso, porém, se confirmou: o X2 Concept é tão interessante, que atraiu dezenas de jornalistas de todo o mundo e até altos funcionários de outras montadoras. Responsável pelas imagens de UOL Carros, Murilo Góes flagrou a espiadinha dada pelo presidente-executivo da Daimler-Benz, Dieter Zetsche, na sexta-feira (30).

Zetsche, com seu inconfundível bigode branco, aparece no centro de nossa imagem, ao lado do homem-forte de Pesquisa e Desenvolvimento de Carros da Mercedes, Thomas Weber (à direita, de terno azul), que mantém olhos fixos no X2. Por sua vez, Zetsche conversa com Ian Robertson (esquerda), chefe do Conselho da BMW e pessoa responsável pela apresentação das novidades da empresa.

Pode acreditar que a espiada faz todo sentido e que a Mercedes-Benz acaba de ganhar mais um motivo para se preocupar. Explicaremos o motivo.

Murilo Góes/UOL
No flagra: Dieter Zetsche, chefão da Daimler-Mercedes (de óculos e bigode), conversa com Ian Robertson, da BMW (à esq.), enquanto espia X2 ao lado de chefe de P&D da Mercedes, Thomas Weber. Caras perplexas mostram que rivalidade vai crescer Imagem: Murilo Góes/UOL

O que X2 tem

Ainda protótipo, o modelo inédito já é interessante por fugir da receita padrão da BMW. Imagine o sedã Série 3: ele deu origem ao cupê Série 4 (duas portas), ao Série 4 Grand Coupé (quatro portas) e ao X4 (crossover altinho de quatro portas).

Era de se esperar que o X2 fosse um Série 2 (o cupê derivado do Série 1) elevado e com traseira fastback. Nada disso. O X2 é harmonioso, com mais identidade frontal e caimento suave do teto, sem tirar a definição da coluna C (a última, que forma o porta-malas).

Sim, pode até lembrar uma perua, mas de forma muito mais ousada e mais encorpada do que no antigo X1. Esse, aliás, foi reposicionado na atual geração e agora é realmente um SUV, justamente para abrir espaço na linha para um modelo mais dinâmico.

Murilo Góes/UOL
Sem esquisitices, Série 2 acerta também no dinamismo das formas Imagem: Murilo Góes/UOL

Potencial brasileiro

Se brasileiro aprendeu a gostar de SUVs e crossovers nos últimos anos, o X2 cairia como uma luva no gosto local.

Dimensões compactas e compartilhamento de plataforma com tração dianteira facilitam, até, a eventual fabricação local em Araquari (SC), embora não haja confirmação de planos. Por enquanto.

Por ser a primeira apresentação do X2, sequer há detalhes sobre motorização, mas dificilmente o X2 de produção deixará de usar os conjuntos do cupê Série 2: 1.5, 3-cilindros, turbo, 136 cv; 2.0, 4-cilindros, turbo, 184 cv a 252 cv; 3.0, 6-cilindros-linha, biturbo, 340 a 356 cv. 

De resto, boas novidades: faróis e lanternas mais afilados e com tecnologia laser; para-choques mais robustos (que podem mudar no carro de produção, claro); linha de cintura elevada e linha envidraçada ampliada no para-brisa e reduzida nas laterais; porta-malas com elegante curvatura (que remete a carros coreanos) e multiplicação dos emblemas da BMW (veja aqui nosso álbum sobre o assunto). 

Apresentação da versão definitiva é esperada para o Salão de Frankfurt de 2017, com chegada ao mercado mundial até 2018. Vamos todos observar o que virá.

*Viagem a convite da Anfavea

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo