Carros

Peugeot 3008 vira SUV cheio de tecnologia e mira Brasil para 2017

Benoit Tessier/Reuters
3008 deixa de ser crossover, admite perfil de SUV e pode ficar mais caro que o atual Imagem: Benoit Tessier/Reuters

Leonardo Felix

Do UOL, em Paris (França)

30/09/2016 07h00

Grande atração da Peugeot no Salão de Paris 2016, o antigo crossover 3008 assumiu de vez a identidade de SUV em sua segunda geração. Agora ultra-tecnológico, o modelo será produzido em Sochaux (França) para ganhar as ruas francesas até o fim deste ano.

Os olhos de representantes da divisão brasileira da marca estavam arregalados durante a apresentação. Não é difícil entender por quê: o novo 3008 cairia como uma luva em meio à crescente onda SUV vivida pelo mercado brasileiro, em busca de veículos que tragam mais rentabilidade do que volume.

Fontes consultadas por UOL Carros confirmam o interesse em trazer o SUV em meados de 2017, somente na já conhecida configuração 1.6 THP (turbo) a gasolina de 165 cv, gerenciada por transmissão automática de seis marchas (tração sempre dianteira). Na Europa haverá ainda opções 1.2 turbo e 1.6 turbodiesel.

Tecnologia tem preço

Se um 3008 atual custa quase R$ 120 mil, não seria difícil prever que a próxima geração chegue cobrando entre R$ 130 mil e R$ 150 mil. Para justificar o preço o modelo trará muita tecnologia embarcada.

Entre os itens estarão: controle de estabilidade e tração em cinco níveis; assistente de subida e descida em rampas; frenagem automática emergencial; alertas anticolisão, de fadiga e de mudança involuntária da faixa; controle de cruzeiro adaptativo; sensores de ponto cego e câmeras com atuação em 360 graus, além do próprio assistente de estacionamento.

Murilo Góes/UOL
SUV está 9 cm maior e 6 cm mais longo em entre-eixos, além de 100 kg mais leve Imagem: Murilo Góes/UOL

Por fora, o SUV está 9 cm mais comprido e 6 cm mais longo em entre-eixos do que o antecessor, além de 100 kg mais leve -- graças ao uso da plataforma EMP2, a mesma do 308 europeu.

Visual dianteiro é mais "vertical" e chapado, com porte musculoso e identidade visual muito bem delineada, com grade trapezoidal com efeito tridimensional nas divisórias, faróis seccionados por vincos simétricos e para-choque invadido por tomadas de ar e falso protetor. Há, como todo carro da PSA, certo exagero nos enxertos cromados.

Teto, colunas e até o topo da tampa do porta-malas possuem acabamento em tom contrastante. As lanternas, em LED, formam a tradicional assinatura das "garras de leão". Por dentro, volante e painel de instrumentos todo digital (tela de 12,3 polegadas) estreiam a segunda geração do i-Cockpit, sendo completadas por comandos no console que emulam teclas de piano.

Murilo Góes/UOL
Reestilização do compacto 2008 só deve estrear em nosso país em 2018 Imagem: Murilo Góes/UOL

O que não vem

Em Paris, a Peugeot também lançou o 5008, que passou a ser uma espécie de configuração esticada do próprio 3008, com espaço para sete passageiros. Está descartado para o Brasil, assim como o próprio 308 europeu (velha promessa não cumprida).

Reestilização do crossover compacto 2008, já vendida na Europa e com frente semelhante à do 3008, só chega ao nosso país em 2018, com possibilidade de trazer sob o capô a derivação turbo do motor 1.2 PureTech, conforme já antecipado por UOL Carros.

*Viagem a convite da Anfavea

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo