Carros

Novo Ford Edge vai ao limite da tecnologia... e do preço; assista

Do Auto+

22/07/2016 20h07

Com alguns meses de atraso -- a promessa era para o primeiro trimestre deste ano --, a Ford enfim lançou no Brasil nesta semana a segunda geração do Edge. Desde o fim do ano passado executivos da fabricante vinham alertando que, com o atual cenário cambial e de mercado, seria difícil trazer o novo crossover sem aumentar sensivelmente os preços.

Pois o valor da etiqueta deve ter assustado até os mais pessimistas: o modelo começa a ser vendido no país em versão única, a Titanium, por R$ 229.900, R$ 90 mil a mais do que custava a versão de entrada do Edge de primeira geração até o início deste ano. 

Os dois únicos opcionais são teto solar panorâmico e telas para reprodução de DVD na fileira traseira de assentos, que custam R$ 5.000 cada. Quer conhecer mais do Edge 2017? Confira na videorreportagem de Benê Gomes, dos parceiros do Auto+.

O que ele tem

Para justificar o preço elevado, a Ford caprichou no recheio da nova geração do Edge. Destaques vão para os itens de automação da condução, especialmente na parte de segurança: oito airbags; cintos traseiros infláveis (item inédito no Brasil); piloto automático adaptativo; alerta de colisão frontal; e câmera dianteira com visão em 180 graus.

Na parte de conforto o crossover terá: chave com abertura das portas por sensor de presença; acendimento automático dos faróis (incluindo farol alto); direção elétrica progressiva e com ajuste elétrico da coluna em três posições; freio de estacionamento elétrico por tecla; ar-condicionado automático digital de duas zonas (com saída de ar para a parte traseira); bancos com ajuste elétrico na fileira da frente e aquecimento para todas as posições; e abertura do porta-malas por sensor de movimento dos pés.

Visualmente UOL Carrosexplicou as mudanças do modelo. Para o Brasil o pacote escolhido conta com rodas de liga leve diamantadas aro 20 e apenas lanternas traseiras em LED -- faróis ainda usam projetores halógenos, sem direito sequer a luz diurna em LED ou faróis de neblina. Serão oito as opções de pintura: dois tons de vermelho, dois de azul, preto, cinza, prata e branco.

Ambientação interna é incrementada com: bancos revestidos em couro em três opções de tonalidade (preto, creme e caramelo); e iluminação interna com cores selecionáveis.

Motor antigo

Plataforma (a mesma do Fusion) e tecnologias podem ser novas, mas o motor do Edge continua a ser o velho 3.5 V6, a gasolina, de 284 cv, acoplado à também conhecida transmissão automática de seis velocidades, com opção de trocas manuais via aletas atrás do volante. Tração será sempre integral.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo