Carros

Citroën prepara Cactus para ter um SUV nacional de verdade em 2017

Fernando Calmon
Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

A divisão brasileira da Citroën já iniciou o estágio final de desenvolvimento do Cactus nacional. A informação é do colunista de UOL Carros Fernando Calmon.

O crossover está sendo preparado para lançamento em 2017 e será "ainda mais enfeitado" do que o já excêntrico modelo vendido na Europa. Terá, assim, adereços pseudo-aventureiros, como suspensões elevadas e barras longitudinais de teto, além das soluções de carroceria (bolhas de ar) do europeu.

Apesar de enfim ter um modelo mais realístico para chamar de "SUV", no curto prazo a Citroën não deve matar o Aircross, recentemente reestiizado. O Cactus terá porte maior e terá também preço superior. 

mostrado no Salão de São Paulo 2014, ainda na configuração importada, o Cactus deve voltar ao evento na edição 2016 como modelo nacional.

Em 2015 uma unidade pesadamente camuflada chegou a ser flagrada pelos parceiros da Car and Driver Brasil. 

Reprodução
UOL Carros está no WhatsApp; adicione o número +55 (11) 94477-1331; envie a mensagem: garagemV8; receba notícias pelo aplicativo imagem: Reprodução
Base e motorização

Apesar do nome remeter à família de modelos médios, a plataforma do C4 Cactus (aqui e lá fora) é uma derivação esticada da PF1, a mesma que dá origem ao próprio Aircross, além de C3 e dos Peugeot  e 2008, todos compactos produzidos em Porto Real (RJ).

Motorização é tema mantido a sete chaves pelo grupo PSA, mas uma das apostas lógicas é o 1.6 THP turboflex, de 165/173 cv, acoplado à bem aceita transmissão automática de seis velocidades. 

UOL Carros também apurou que há chances de o crossover promover a estreia da derivação turbo do 1.2 3-cilindros PureTech nas versões de entrada. Devido ao peso, ao porte e à proposta mais requintada do veículo, versões naturalmente aspiradas estão descartadas.

Lançamentos próximos... e distantes

Segundo fontes consultadas por Calmon e também por nossa reportagem, o grupo PSA trabalha em outras alterações para a Citroën para os próximos dois anos. Uma das mais urgentes é a adaptação da plataforma PF1 para receber a caixa automática de seis marchas mesmo com o motor 4-cilindros, novidade que pode pintar ainda este ano em Aircross e 2008.

O C4 Lounge produzido na Argentina será reestilizado para 2017, recebendo pequenas alterações externas e outras mais profundas no acabamento interno, para surfar na onda dos novos sedãs.

Sem condições de trazer a nova base modular compacta, a EMP1, a Citroën fará apenas reestilização do hatch C3 nacional, também em 2017. Nada de nova geração, portanto -- essa estreia na Europa durante o Salão de Paris, em setembro. Aircross deve ser modificado outra vez só em 2018.

Nesse ínterim, outra aposta poderá ser em utilitários como furgões leves e até uma possível picape média derivada do modelo que será lançado pela coirmã Peugeot.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo