Carros

Americano morre a bordo de Tesla ao dirigir sem usar as mãos; veja

Do UOL, em São Paulo (SP)

02/07/2016 19h57

As autoridades americanas abriram investigação, na Flórida (EUA), após registrarem o primeiro acidente fatal com um automóvel elétrico Tesla equipado com a tecnologia "Autopiloted" -- a versão mais avançada do ACC (piloto automático adaptativo).

Relatos da polícia de Williston e da imprensa americana apontam que o motorista não usava as mãos para controlar o volante no momento da batida.

Joshua Brown era dono do sedã elétrico Model S e havia equipado o carro com o sistema "Autopiloted" (também disponível para o SUV Model X), o piloto automático adaptativo semi-autônomo da Tesla, que é vendido como opcional e permite ao carro escanear a pista, outros carros, obstáculos e pedestres para manter o veículo na faixa, mudar de faixa de rolamento, acelerar e frear para acompanhar o trânsito, manobrar em vagas e balizas e até parar emergencialmente, caso o motorista não reaja (por distração ou mal-súbito, por exemplo). 

No Brasil, Audi A3 Sedan, Chevrolet Cruze e Ford Ranger têm tecnologia semelhante, embora menos avançada.

Embora tenha ocorrido em 7 de maio, o acidente só foi divulgado agora, em julho. O equipamento de piloto automático semi-autônomo estava ativo. De acordo com a agência "AFP", o acidente aconteceu após a aproximação de um caminhão, que não foi detectado pelos sensores do Tesla. Como o carro não freou sozinho e o motorista não teve tempo de reassumir o volante, houve a batida.

De acordo com o motorista do caminhão, Brown estava "bancando o Harry Potter para as câmeras", enquanto o carro estava em alta velocidade.

Segundo a imprensa americana, Joshua Brown era entusiasta de tecnologia e gostava de filmar e alardear as manobras automáticas do Tesla.

UOL Carros observou a conta de Brown no YouTube: foram 24 vídeos feitos a bordo do carro, quase todos com momentos de "direção sem as mãos" publicados nos últimos oito meses. Num deles, o motorista afirmou: "Sem as mãos, o melhor carro que já tive e estou usando ao máximo".

O vídeo do acidente fatal não chegou a ser publicado.

Dono da Tesla, o empresário Elon Musk postou frase de pêsames à família de Brown: "Nossas condolências pela perda trágica".

A empresa, porém, emitiu comunicado afirmando que o sistema semi-autônomo só pode ser utilizado como "equipamento de assistência ao condutor", que deve estar sempre atento ao trânsito e no comando do automóvel. Segundo a empresa, o motorista agiu com imprudência.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo