Carros

Chevrolet S10 se atualiza para ficar mais "na mão" que rivais; assista

André Deliberato
Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

21/06/2016 08h00

A GM não quis ficar parada enquanto a nova geração da Toyota Hilux e a reestilização da Ford Ranger elevavam sozinhas o padrão de visual, dirigibilidade e equipamentos do segmento de picapes médias.

Em maio a fabricante lançou o facelift da S10, dando a ela a nova cara global da Chevrolet e também oferecendo uma lista mais robusta de itens de série.

Resultado: o modelo ficou mais bonito, bem acabado, confortável e "na mão" do motorista, embora ainda mantenha velhas características (e defeitos) das picapes montadas sobre chassis de longarina.

No vídeo, UOL Carros mostra como anda na estrada, na terra e na cidade a versão LTZ, de R$ 167.490

Vantagens

A segunda avaliação feita pela equipe de UOL Carros, por mais de 1.000 quilômetros com a versão High Country, confirmou as impressões do lançamento.

O motor 2.0 turbodiesel de 200 cv e 51 kgfm é referência, sendo certamente o mais vigoroso do segmento. Ele faz bom par com a caixa de transmissão automática de seis marchas, embora esta deixe a desejar em relação à da Volkswagen Amarok.

Sensivelmente mais leve -- não tanto quanto a da nova Ranger, mas muito melhor que a da Hilux --, a direção com assistência elétrica deixa o conjunto ágil em qualquer ambiente. 

Por dentro, a sensação de refino melhorou muito, algo que a GM conseguiu simplesmente ao melhorar o nível de acabamento com enxertos em cromado, detalhes em preto bilhante, elementos sensíveis ao toque e novas texturizações (a estrutura do painel segue a mesma).

Assistentes como o de manutenção de faixa são bastante eficazes. Já o sensor anticolisão (que emite aleta sonoro e visual quando a S10 se aproxima perigosamente de um carro ou obstáculo à frente) opera de maneira um tanto intermitente, deixando por vezes a desejar.

Jeitão de... picape

Suspensões estão mais firmes que a das concorrentes, mas seguem molengas demais no asfalto, o que tira um pouco da sensação de "sedã" e nos faz lembrar que este veículo ainda é voltado ao fora-de-estrada.

O ruído a bordo também continua exagerado. Segundo a GM, o espaçamento entre peças, chapas externas, carroceira e detalhes internos foi retrabalhado para diminuir esta percepção. Melhorou, mas não a ponto de poder comparar o silêncio a bordo com o de um carro de passeio.

Com média sempre acima de 12 km/l numa rodovia de longas retas e velocidade de cruzeiro em 120 km/h, a S10 é capaz de alcançar cerca de 800 quilômetros de autonomia. Na cidade a média dificilmente vai passar dos 8 km/l.

$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo