Topo

Carros

Sem reforço nas portas, 208 perde nota em segurança; Picanto zera

Do UOL, em São Paulo (SP)

08/06/2016 12h30

A mais recente bateria de testes da fase 7 do Latin NCAP (programa de segurança viária para América Latina e Caribe), divulgada nesta quarta-feira (8), trouxe duas decepções. O compacto premium Peugeot 208 e o subcompacto Kia Picanto foram os modelos avaliados... e se deram mal.

No caso do veículo do grupo PSA, produzido nacionalmente em Porto Real (RJ), uma primeira avaliação já havia sido feita em 2014. Nova aferição foi realizada, em unidade que não continha os retoques visuais da recente reestilização no Brasil, com resultado aquém do esperado: se havia obtido quatro estrelas há dois anos, agora não passou de duas.

Divulgação
Recém-instaurado teste de impacto lateral foi o que mais complicou vida do 208: com ele, Latin NCAP descobriu que PSA retirou reforços de proteção das portas que integram a configuração europeia Imagem: Divulgação
Cadê o reforço?

Isso ocorreu porque o programa adotou métodos mais rígidos a partir deste ano. Apesar de ter repetido o bom resultado na colisão frontal a 64 km/h, o hatch enfrentou problemas na simulação de impacto lateral a 50 km/h, recentemente incorporada.

"Proteção para cabeça e peito foi fraca. A alta penetração ocorreu porque o veículo modelo não tem airbags laterais nem portas e paineis internos reforçados", apontou o órgão. Por conta disso, o teste de poste sequer precisou ser praticado.

O resultado desapontou a presidente do Latin NCAP, María Fernanda Rodríguez: "Os reforços das portas foram removidos em comparação com a configuração europeia, que obriga esse tipo de equipamento desde 1995. O 208 usa plataforma moderna e é um carro de alto nível na Europa. Uma pena o que fez a fabricante", lamentou.

A colisão lateral promoveu a retirada de uma estrela. A outra foi perdida devido à ausência do controle eletrônico de estabilidade. Na proteção para crianças o compacto continuou avaliado em três estrelas.

Veja teste que rendeu nota baixíssima ao Picanto

Picanto paga mico

Importado da Coreia do Sul para diversos países do Continente, o Picanto (vendido como Morning em alguns mercados) foi testado em sua configuração mais básica -- desprovida de airbags, freios ABS (antitravamento) --, que não é comercializada no Brasil. A pontuação assustou: zero estrela para adultos e uma para crianças.

A falta desses itens foi determinante para o resultado, visto que a estrutura da carroceria na batida frontal foi considerada "estável". Um alento para os consumidores brasileiros do Picanto e também do Hyundai HB20, com quem o pequeno hatch divide plataforma.

Ambos os carros testados também falharam em oferecer cintos com pré-tensionadores em todas as posições e ganchos para cadeirinhas infantis tipo Isofix no banco traseiro.

A próxima bateria de resultados do Latin NCAP será divulgada em agosto. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros