Carros

Aquaplanagem é perigo para carro e moto; assista e saiba como agir

Eugênio Augusto Brito
Arthur Caldeira

Do UOL e da Infomoto, em Sumaré (SP)

08/06/2016 08h00

Você já deve ter ouvido falar e até lido sobre a aquaplanagem. Na definição, aquaplanagem é a "perda de controle ou de equilíbrio de um veículo, causada pela falta de aderência dos pneus à pista molhada". Na prática, o pneu perde o contato com o asfalto e o veículo desliza na pista. Quem passou por isso durante ou logo após a chuva sabe: é de assustar. Mas o que fazer?

UOL Carros e Infomoto se unem nesta vídeo-reportagem feita no Campo de Provas da Pirelli, em Sumaré (SP), e trazem dicas úteis dos pilotos de testes para evitar -- ou sair inteiro -- da situação de aquaplanagem.

Uma noção básica para enfrentar esta situação é saber que a física sempre vai ganhar o duelo. Ou seja: o melhor a fazer é evitar situações que podem levar à aquaplanagem. Se chover forte e sua agenda permitir, espere.

Se não for possível esperar, use a cabeça: dirija com atenção à pista e reduza a velocidade. A dica é dos especialistas e vale para carro e para moto.

Reprodução
Está tudo aqui: não rode com pneu careca e mantenha a calibração correta Imagem: Reprodução
Perda de controle

Por ser rugoso, o asfalto armazena poeira, detritos e óleo enquanto seco, mas nos primeiros minutos da chuva, a água traz toda essa sujeira à superfície e faz com que o piso fique muito liso. Por isso, recomenda-se, como melhor ação, aguardar o auge da chuva passar e observar a situação da pista.

Depois de dez minutos do auge, volte a rodar sempre com velocidade reduzida. Para quem está de moto, é o tempo de parar em local seguro e aproveitar para vestir a capa de chuva.

Com a água, detritos e mais a velocidade do veículo, há o risco da banda de rodagem do pneu perder o contato com o asfalto. Mas isso não é aleatório: a aquaplanagem acontece quando os sulcos do pneu não dão conta de retirar a água do solo na velocidade necessária.

Daí outras duas dicas básicas: nada de rodar com pneus carecas, nem de esquecer de calibrar corretamente, de acordo com o manual (sem esquecer do estepe).

Para a moto, o risco do efeito da aquaplanagem é menor, mas o fenômeno pode acontecer. Além disso, há outra situação: quanto mais água (e detritos) na pista, maior o risco do motociclista perder o controle se acelerar demais.

Por isso, além da calibração correta, é preciso que o motociclista respeite seus limites e pilote com cuidado. Velocidade menor do que o normal e cuidado ao frear são fundamentais. O ideal é dosar a força, dividindo a frenagem entre a roda dianteira e a traseira, usando o manete de freio e a manopla com cautela e de forma progressiva. 

Reprodução
De moto, risco de aquaplanagem é menor, mas perda de controle existe Imagem: Reprodução

Velocidade aumenta risco

Nos testes, os pilotos de prova da Pirelli comprovaram que é possível controlar o carro em velocidades mais baixas, de até 60 km/h. Para motos, o limite para não correr o risco de cair é ainda mais sensível: 50 km/h.

Repare que este é o limite de velocidade em vias urbanas.

Acima de 80 km/h, o controle do carro já fica comprometido. Para moto, 70 km/h. 

A partir de 100 km/h, fica inviável controlar o carro, caso ele entre na situação de aquaplanagem. O motorista vira o volante de um lado para outro e nada acontece. Nesse momento, o condutor "vira passageiro" e nada pode fazer para evitar um acidente. Para motos, a traseira fica desgovernada em velocidades próximas a 85 km/h.

Esta são velocidades usadas por muitos motoristas em rodovias e o tempo de reação é sempre mínimo.

Auto+: fique atento ao calço hidráulico

Como evitar ou se livrar

Ficou claro que a precaução é a grande aliada do condutor, quando o assunto é pista molhada, se quisermos reduzir o risco de aquaplanagem. Vamos resumir o que fazer, ou não:

- Nunca use pneus em mau estado, carecas ou com especificação inadequada

- Mantenha os pneus calibrados segundo o manual do veículo

- Se chover forte, aguarde e observe as condições do asfalto

- Reduza a velocidade ao dirigir em pista molhada

- Se aquaplanar, pare de acelerar para reduzir a velocidade

- Se aquaplanar, nunca freie o carro

- De moto, se aquaplanar, pare de acelerar, reduza a velocidade e ao reassumir o controle dose a frenagem entre dianteira e traseira

UOL Carros e Infomoto agradecem: Pirelli, Toyota do Brasil e Honda Motos. Produção Cícero Lima.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo