Topo

Carros

VW Polo ainda voa alto: veja como ele se tornou campeão de rali

André Deliberato

Do UOL, em Villa Carlos Paz (Argentina)

14/05/2016 00h01

Sonho de consumo de qualquer fã de hatches até o final dos anos 2010, o compacto premium Polo (lembra do mote "o carro global da Volkswagen"?) teve morte lenta e agonizante no Brasil.

Sem o mesmo padrão de antigamente, parou de ser fabricado e vendido no ano passado, junto com a configuração sedã e sem qualquer aviso. A vaga deixada hoje pertence ao Fox, que custa entre R$ 43 mil e R$ 62,5 mil.

Mas se deu adeus melancólico ao Brasil, no resto do mundo o Polo tem nova geração e ainda é opção interessante para diferentes públicos. Tanto que virou carro-base da Volkswagen no WRC (o mundial de rali), construindo a imagem da marca no principal rali de velocidade do mundo.

Como era divertido meu Polo
 
 
 
 
 
 
 
 
GT
Veja Álbum de fotos

O que esse Polo tem

Baseado no Polo R WRC, carro de rua com motor 2.0 turbo de 220 cavalos (o mesmo do badalado Golf), a VW Motorsport criou este "pequeno demônio", em 2013, para correr nas etapas do WRC ao redor do mundo.

Por força do regulamento, o modelo de rali tem 1.200 kg e usa motor menor: um 1.6 de quatro cilindros com turbocompressor e intercooler, mas capaz de gerar 318 cv e 43,8 kgfm de torque.

Para controlar a fúria, há caixa de transmissão sequencial de seis marchas, com dupla embreagem, e acerto totalmente voltado à performance. Freios a discos ventilados na frente e atrás usam pinças de alumínio. A tração é integral.

Resultado da receita? Aceleração de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos. A velocidade máxima é limitada a 200 km/h.

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2016/volkswagen-polo-r-wrc-1463186515766.vm')

Vencedor

Tais credenciais renderam três títulos seguidos do WRC ao Polo (como carro vencedor) e à Volkswagen (melhor fabricante): 2013, 2014 e 2015. A promessa é repetir o feito em 2016.

Viagem a convite da Volkswagen do Brasil

Mais Carros